.
.

Artigos

DEUS CONOSCO

Publicados

em

image_pdfimage_print

Existe uma frase atribuída a Louis Pasteur, que diz assim: “Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima”. Nos dias atuais, quando todos têm acesso a todos os tipos de informação, alguns têm se tornado doutores, formados pelos sites de busca e acham que conhecem bem a ciência, mas se afastam de Deus.

 

No que se refere à crença em Deus, temos três grandes grupos: os ateístas, os deístas e os teístas. Os ateístas negam a existência de Deus. Os deístas aceitam a ideia da existência de deus, mas que não se relaciona com o mundo e, temos os teístas que acreditam em Deus. Neste último grupo, temos, para exemplificar, os panteístas, que pregam que deus está em todas as coisas, mas há, também, os que acreditam num Deus pessoal e que intervém no mundo, como é o caso dos cristãos.

 

O cristianismo ensina que Deus é único, criador e sustentador do universo, como vemos nas palavras do Evangelho de Jesus narrado por João, que diz assim: “No princípio era aquele que é a Palavra . Ele estava com Deus e era Deus. Ele estava com Deus no princípio. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito. Nele estava a vida, e esta era a luz dos homens. A luz brilha nas trevas, e as trevas não a derrotaram” (João 1:1-5). Disse mais:

“Aquele que é a Palavra estava no mundo, e o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o reconheceu. Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam. Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus, os quais não nasceram por descendência natural, nem pela vontade da carne nem pela vontade de algum homem, mas nasceram de Deus” (João 1:10-13).

O cristianismo ensina que Deus intervém no mundo e o ápice desta intervenção foi Jesus Cristo, chamado nas Escrituras de “Emanuel”, que quer dizer Deus conosco. Ensina que o homem pecou, separou-se de Deus e que Jesus veio para, através do seu sacrifício na cruz, salvar aqueles que o aceitam.

 

A declaração mais antiga da crença do cristão, desenvolvida ao longo dos primeiros séculos, é esta:

 

“Creio em Deus Pai, Todo-poderoso, Criador do Céu e da terra. Creio em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, o qual foi concebido por obra do Espírito Santo; nasceu da virgem Maria; padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; ressurgiu dos mortos ao terceiro dia; subiu ao Céu; está sentado à direita de Deus Pai Todo-poderoso, donde há de vir para julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja Universal; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição do corpo; na vida eterna. Amém”.

 

Como cristão, você aceita o sacrifício de Jesus por seus pecados; se relaciona com Deus através de uma vida de oração, momento em que você fala com Ele; lê e medita nas Escrituras, em que toma conhecimento do que Ele quer que você saiba e pratique. Também, dever adorar somente a Deus, pois Ele disse através do profeta Isaías: “Eu sou o Senhor: este é o meu nome, e não permito que as imagens recebam o louvor que somente eu mereço.” (Isaías 42:8 – NTLH). E que assim seja.

Leia Também:  O Saber e o Sabor do Direito
Carlos Henrique Ribeiro é pastor da Igreja Batista Boas Novas em Cuiabá
COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos

Idade: suas consequências

Publicados

em

image_pdfimage_print

Atualmente, os idosos estão sentindo sem temor para buscar seus direitos previstos na Constituição Federal de 1988, que nos assegurou direitos através do Estatuto do Idoso, Lei número 10.741 de 1 de outubro de 2003.

É evidente que todas as pessoas e instituições devem dar cada vez mais prioridades e assistências aos idosos.

Em 12 de julho de 2017, houve alteração do Artigo 3º,15º e 71º, disposto na Lei 13.466, estabeleceu que após 80 anos os Idosos devem receber e ter assegurado tratamento diferenciado em todos os espaços da sociedade: “Prioridade da Prioridade”.

Independente da história de vida da pessoa idosa, cor da pele, gênero ou localidade de sua procedência, todos os idosos precisam estar amparados pelo Artigo 5º da Constituição Federal de 1988 que reza: “Todos são iguais perante a lei sem distinção de qualquer natureza…”. Isso torna mais confortável porquê encontramos respaldo, tanto na Lei quanto nas Instituições, principalmente na Delegacia da pessoa idosa com profissionais treinados.

Leia Também:  O Saber e o Sabor do Direito

A imprensa tem executado trabalhos relevantes para melhoria da qualidade de vida dos idosos, divulgando a Delegacia do idoso e Ministério Público para que seja penalizado toda e qualquer prática de violência contra o cidadão idoso.

O Delegado titular da Delegacia Especializada de Delitos Contra a Pessoa Idosa, (DEDCPI), Vitor Chab, é transparente e profissional quando afirma “As demandas voltadas para as vítimas idosas vem aumentando cada dia mais…” (01/05.2022 para Midianews). Os servidores da Delegacia do idoso trabalham incansavelmente para melhoria de vida de todos os cidadoes idosos.

Nós, enquanto sociedade, confirmamos que, o isolamento social com ocorrência da Covid-19 o índice de violência cresceu, evidenciando que gerou mais buscas dos idosos por direitos adquiridos.

Segundo Vitor Chab, pontuou: “Nós temos um judiciário forte, uma polícia forte, um Ministério Público ,uma defensoria pública e tendo um juiz que tenha a expertise para tratar a pessoa idosa, quem ganhará é a sociedade” (01/05.2022 para Midianews).

É importante, porque é:  punindo os agressores, que sentimos mais segurança. A justiça demonstra para que todos tenham ações em prol de uma sociedade mais igualitária.

Leia Também:  Idade: suas consequências

Sejamos céleres para denunciar abusos contra os idosos.

Violência jamais!

GRACI OURIVES DE MIRANDA, professora/escritora.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA