Artigos

Seu estado psicológico pode influenciar a saúde do seu coração

Publicados

em

Conforme a Nova Declaração Científica da American Heart Association existe uma correlação entre mente-coração-corpo. Mas o que isso quer dizer na prática?

Quer dizer que seu estado psicológico pode influenciar de forma positiva ou negativa e aumentar ou diminuir os riscos para doenças cardíacas e acidente vascular cerebral, o conhecido ‘derrame’ ou AVC.

Foi feito um rastreamento entre as pessoas que participaram do estudo e observou-se que quando uma pessoa está feliz, ou passa por momentos considerados bons ou que lhe causam grande prazer, seu corpo inteiro reage. Pode-se dizer que a felicidade ajuda a fortalecer a imunidade no organismo.

Quanto mais se é otimista, mas a pessoa consegue tolerar o estresse, as pressões e as frustrações. A partir de uma perspectiva positiva de si e do mundo, torna-se mais resistente. Com isso, se recuperam mais rápido de doenças como cânceres, tem menos chances de terem um infarto e o poder de recuperação é infinitamente melhor.

Por outro lado, pessoas que possuem quadro de depressão, estresse crônico, ansiedade, raiva, pessimismo e insatisfação com a vida, o corpo responde negativamente e está mais sujeito a ficar doente. Isso inclui irregularidades na frequência cardíaca e no ritmo que seu coração bate, aumento das queixas digestivas, pressão arterial e inflamação, redução do fluxo sanguíneo para o coração, ou seja, risco cardíaco muito maior, de um infarto ou ainda um AVC.

Leia Também:  LAPADA 2: Diretoria diz que não compactua com declaração de delegado e “passa a mão” na cabeça do MP e Judiciário

Sendo assim, vale a pena reavaliar de tempos em tempos como tem levado a vida e se pode mudar algo que te proporcione mais sorrisos, mais prazer, mas alegria e disposição. Tudo isso pode fazer a diferença.

Lembre-se que saúde mental e saúde física estão intrinsecamente associadas. Se necessário, busque ajuda especializada para equilibrar corpo, mente e espírito. A meditação, terapia, auxílio e comporto com familiares e amigos são algumas das formas de pedir ajuda.

E também porque não acrescentar uma atividade física no seu dia-a-dia. Mudar fisicamente pode te ajudar a se ver melhor e encontrar o equilíbrio que está procurando, mas não deixe de passar por um cardiologista, fazer um check up e ver que tipo de atividade é mais adequado para você.

Às vezes o que falta é apenas tomar uma decisão de se querer melhor. Mente equilibrada, corpo são.

 

Max Lima é médico especialista em cardiologia e terapia intensiva, conselheiro do CFM, médico do corpo clínico do hospital israelita Albert Einstein, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia de Mato Grosso(SBCMT), Médico Cardiologista do Heart Team Ecardio no Hospital Amecor e na Clínica Vida , Saúde e Diagnóstico.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Artigos

LAPADA 2: Diretoria diz que não compactua com declaração de delegado e “passa a mão” na cabeça do MP e Judiciário

Publicados

em

As declarações do delegado da Polícia Civil em Mato Grosso, Flávio Stringueta feitas em um artigo nesta última semana, deixou o MP/MT e o Judiciário de “saia justa”. E neste último domingo, a Diretoria Geral da polícia civil se pronunciou contra o artigo por meio de nota, que não compactua com as declarações.

Após as declarações, o promotor de Justiça Reinaldo Rodrigues de Oliveira Filho, da 19ª Promotoria de Tutela Coletiva e Segurança Pública, ingressou com pedido na Justiça para o retorno ao MP de 3 inquéritos da “grampolândia pantaneira” sob a responsabilidade da delegada Ana Cristina Feldner que, segundo ele, estão há dois anos com a delegada sem nenhuma investigação.

Além disso, a CPI das Cartas de Crédito da Assembleia Legislativa apontaram que, pelo menos, R$ 73 milhões saíram do cofres públicos para quitar, como o nome diz, créditos a membros do MP, alguns de forma irregular.

Flavio, além de delegado, atua na Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). E expressou sua opinião em relação às instituições.

Leia Também:  LAPADA 2: Diretoria diz que não compactua com declaração de delegado e “passa a mão” na cabeça do MP e Judiciário

Nota da Polícia Civil:

“A Diretoria Geral da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso esclarece que não compactua com as declarações emitidas pelo delegado Flávio Henrique Stringueta em artigo divulgado na imprensa, onde tece comentários e críticas ao Ministério Público Estadual e ao Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso.

A Polícia Civil esclarece que o artigo e as matérias consequentemente repercutidas sobre a publicação refletem exclusivamente a manifestação pessoal do delegado e tais opiniões não expressam correlação com as ideias e valores da direção da Polícia Civil em relação ao Ministério Público Estadual e ao Judiciário mato-grossense.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA