.

Artigos

Talento cuiabano

Publicados

em

image_pdfimage_print

A musicalidade tem: caráter, qualidade ou estado do que é musical. A música é uma arte e como tal, uma expressão; portanto é peculiar aos homens, não apenas através do conhecimento, como  também, pela possível compreensão.

A música exerce em nós, verdadeiro fascínio, ela nos faz pausar e refletir em um período de tempo passado, e concomitantemente, relembrar nossas experiências: amorosas, familiares, e de  vivência, ela nos faz viajar no tempo.
Esse tempo cronológico me remete, ao bairro em que nasci o bairro do porto, mais precisamente na Avenida Mário Corrêa nº 77, sou saudosista, trago arraigado em mim, a minha infância e adolescência ali vivida; portanto, sempre que possível estarei valorizando e divulgando, as pessoas que ali nasceram e cresceram.

A chamada em questão, por si só, já denota a importância da valorização da nossa gente e dos nossos valores, a família Pouso, pela qual tenho maior carinho e apreço; família  tradicional do bairro do mesmo nome.
Reporto-me ao novo talento em Cuiabá, o cantor sertanejo João Marcio, excelente cantor cuiabano, filho do meu amigo Marcio Pouco, sucesso inconteste.

Leia Também:  O home office veio para ficar?

No domingo passado dia (6), foi realizada uma grande peixada, no bar do Portuga, com todas as medidas de prevenção, preconizadas pela (OMS), como: distanciamento, álcool em gel, mascara e por aí vai.
Contando com a apresentação do cantor João Marcio que abrilhantou o evento.

A comida em questão foi um sucesso, peixe fresquinho, farofa de banana, e o tradicional pirão, prato cuiabano de altíssima qualidade, tudo preparado pelo nosso amigo Mauro Pouso tio do cantor, um exímio cozinheiro.
Mais que uma festa, foi uma confraternização, principalmente pelo fato de ali encontrarmos, grande número de amigos que há muito tempo não os via, algo memorável, impagável, revi amigos de infância.

Tive o prazer de reencontrar, um colega de trabalho nos idos dos anos 80, quando dávamos aula no Colégio Afirmativo, o meu grande amigo, Gerson Valério Pouso conhecido popularmente como (Nico), hoje procurador do Estado.

Próximo do final do evento encostou  um veículo, da Secretaria de Ordem Pública e Defesa Civil, com os agentes de regulação e fiscalização, os senhores: Givanildo Bezerra Guimarães e Edimirson Otávio  de Oliveira.
Pediram apenas, para que o som fosse baixado, o fazendo de forma cordial,  educada; temos que parabenizá-los pelo cumprimento do dever.

Leia Também:  Menopausa X saúde bucal

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos

Menopausa X saúde bucal

Publicados

em

image_pdfimage_print

Recentemente, li um artigo de um colega sobre os efeitos da menopausa na saúde bucal e me interessei por este tema, cuja discussão, até cerca de meio século atrás quando a expectativa de vida estava abaixo dos 50 anos, era tabu. Hoje, felizmente, a menopausa (fim dos ciclos menstruais e ovulatórios da mulher) recebe cada vez mais a atenção dos profissionais da área de saúde, inclusive a odontologia.

 

Alguns fatores contribuíram para esta nova realidade, entre eles o surgimento, na década de 1960, da pílula anticoncepcional e do feminismo, cujas ideias valorizavam a sexualidade feminina. É nessa época que a reposição hormonal após a menopausa encontra ambiente favorável para garantir o prolongamento da saúde, especialmente a bucal, e da qualidade de vida da mulher, cujos ciclos menstrual e reprodutivo terminam, normalmente, entre 45 e 55 anos de idade. Mas, pode ocorrer tanto antes (menopausa precoce, que pode ser espontânea ou cirúrgica) quanto depois (menopausa tardia).

 

Como o organismo deixa de produzir os hormônios estrogênio e progesterona, responsáveis pela gravidez, corre-se o risco de agravamento de doenças. Além de inconvenientes, como calores ou fogachos, alterações na pele, nos cabelos, nas unhas e no humor, a maioria das mulheres apresenta perda óssea e maior risco de doenças cardiovasculares, por cauda do fluxo sanguíneo irregular.

Leia Também:  Menopausa X saúde bucal

 

Entre as alterações possivelmente associadas à menopausa, estão osteoporose; síndrome da boca ardente, que pode afetar língua, lábios, palato, gengivas e suporte da dentadura; alterações na mucosa, com sangramento na gengiva, que fica pálida, seca e brilhante; periodontite, que pode causar a perda de dentes e; distúrbios alimentares, que pode levar a hábitos causadores de traumas na boca, como a erosão do esmalte do dente.

 

Na verdade, a saúde bucal da mulher tem necessidades especiais nas diversas fases de sua vida, a começar pela puberdade, com as mudanças nos níveis de hormônios, seguidas da menstruação, gravidez e menopausa. Nestes períodos, as gengivas ficam mais sensíveis à placa bacteriana, exigindo cuidados básicos e constantes, como escovar bem os dentes e usar fio dental todos os dias.

 

Por todos os seus complexos efeitos, que exigem atendimento odontológico multiprofissional, a conscientização sobre esta realidade deve ser tratada desde cedo, para minimizar seus sintomas.

 

A conduta do profissional dentista deve ter enfoque preventivo, especialmente nos cuidados essenciais de higiene e na manutenção da saúde bucal. Isto é, uso do fio dental, escovas macias, enxaguatórios específicos e, um hábito necessário, visitas regulares ao dentista para limpeza e procedimentos gerais.

Leia Também:  O home office veio para ficar?

 

É bom lembrar que, embora em menor frequência, a osteoporose (e, portanto, problemas bucais) pode afetar também os homens, principalmente na andropausa. A queda na produção do hormônio masculino, a testosterona, provoca retenção insuficiente de cálcio, essencial na formação óssea.

 

Ernani Caporossi é especialista em Dentística Restauradora e Prótese Dental.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA