.

ATÉ ZUNIL

Helicóptero que caiu com drogas e gerou prejuízo de R$ 7 mi para bandidos está em nome de policial

Publicados

em

image_pdfimage_print

O helicóptero de modelo Robson 44 que caiu neste último domingo (01), na cidade de Poconé (104 km de Cuiabá) recheado de drogas está registrado no nome de um policial civil do Distrito Federal.

Na aeronave havia cerca de 280 kg de cocaína. E de acordo com o dono do Robson 44, o papiloscopista policial Ronney José Barbosa Sampaio, ele explicou que teria vendido a aeronave em maio deste ano, que tem toda a documentação de venda.

Porém, consta na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que Ronney ainda está como dono. “Tenho todos os documentos da venda do helicóptero, fiz a transferência da minha parte. Mas esse processo é igual quando vende um carro. Se o comprador não for lá e fizer a transferência para ele também, ele continua no meu nome”, explicou ele.

Segundo Ronney a aeronave não poderia ter sido usado, pois não estava em condições de voo. “Ele não estava aeronavegável e não tinha autorização para voar”, contou. E ainda disse que havia comprado a aeronave há um ano mais ou menos. “Mas como eu não tinha dinheiro pra arrumar o documento dele, eu vendi. O recibo da venda do helicóptero foi feito em 25 de maio deste ano”, diz o policial civil.

Leia Também:  Câmaras de Segurança flagram o momento que o filho do ex-secretário é agredido por Tenente-coronel; VEJA VÍDEO

De acordo com ele, o helicóptero foi vendido para um homem que mora em Mato Grosso do Sul (MS) e que não foi localizado. As investigações estão em andamento.

 

Jornalista: Fabiane Serra

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ATÉ ZUNIL

Câmaras de Segurança flagram o momento que o filho do ex-secretário é agredido por Tenente-coronel; VEJA VÍDEO

Publicados

em

image_pdfimage_print

Imagens do circuito interno de segurança do condomínio Paul Cezanne, empreendimento de luxo bairro Quilombo, em Cuiabá, mostram os momentos em que o tenente-coronel da Polícia Militar, Sávio Pellegrini Monteiro, acerta dois  socos no rosto de adolescente de 17 anos, filho de Yuri Bastos Jorge, ex-secretário estadual de Turismo e ex-presidente do MT Saúde.

Os vídeos gravados pelas câmeras do condomínio mostram que as agressões foram praticadas em dois pontos diferentes do condomínio.

Primeiro, às 18h08, o circuito registra o filho de Yuri e outro garoto saindo de um local que parece ser uma porta de acesso para a rua e o militar seguindo eles. Após uma breve discussão o policial acerta o primeiro soco no rosto do adolescente, que está de camiseta de cor laranja e boné preto. O amigo, de camiseta preta, tenta intervir e também é empurrado.

Nos minutos subsequentes (18h10) o circuito de segurança mostra uma mulher conversando com o tenente-coronel e reprovando sua conduta através de gestos. Outro homem assiste à confusão sem intervir. Eles vão até a calçada e os garotos deixam o espaço.

Leia Também:  Câmaras de Segurança flagram o momento que o filho do ex-secretário é agredido por Tenente-coronel; VEJA VÍDEO

Depois, às 18h40, já em outro local do condomínio, o policial chega e ataca o adolescente que estava de costas desferindo outro soco no rosto. Pelas imagens é possível perceber outros adolescentes transitando pelo local. Eles presenciam a agressão e não esboçam reação.

VEJA VÍDEO:

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA