.
.

Cidades

Com surto de Covid e H3N2, Estado adota “revezamento” de servidores em órgãos públicos

Publicados

em

image_pdfimage_print

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), determinou o regime de revezamento no serviço público estadual. Por meio de decreto, publicado em edição extra do Diário Oficial desta terça-feira, o Poder Executivo determina que 50% do funcionalismo atue em teletrabalho.

O decreto tem validade até 31 de janeiro e leva em consideração “o novo aumento exponencial de servidores com sintomas gripais decorrentes do alto grau de transmissibilidade do vírus da COVID-19, variante Ômicron, do vírus influenza H3N2, e outras gripes”.

O texto expõe que cabe aos chefes de setores definirem como funcionará a escala de revezamento. Pelo decreto, 50% dos servidores devem estar presencialmente e o restante em “home ofice”.

“A autoridade máxima do órgão ou entidade estadual poderá promover ajustes quanto à aplicação das regras de revezamento presencial com teletrabalho, conforme suas respectivas necessidades, ou para fins de garantir a preservação do funcionamento dos serviços considerados essenciais e prioritários”, diz o parágrafo único do decreto.

O decreto não atinge as “áreas finalísticas” do Poder Executivo, tais como policiais, vistoriadores, fiscais e serviços de saúde. “Nas áreas finalísticas dos órgãos e entidades de que trata o caput, o desempenho das atividades será regulamentado por ato normativo próprio”, finaliza o decreto.

Leia Também:  ALERTA: Temperatura mínima pode chegar a 7º esta semana; confira

COVID

Nas últimas semanas, os casos de Covid-19 têm registrado aumento significativo. Segundo boletim da Secretaria de Saúde, no último fim de semana foram mais de 4 mil novos casos e 8 óbitos por conta da doença.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cidades

Programa ‘Aquece Cuiabá’ recebe doações de agasalhos e cobertores; VEJA ONDE DOAR

Publicados

em

image_pdfimage_print

 A campanha Aquece Cuiabá, do Núcleo de Apoio à Primeira-dama, está recebendo doações de cobertores e agasalhos em virtude da forte frente fria na Capital que registra temperaturas abaixo dos 10 graus. Os moldes de doação seguem com a mesma plataforma do parceiro Lepim Enxovais, site especializado em vendas de cobertores com sede em São Paulo.

“Estamos há seis anos com essa parceria que facilita a vida daquelas pessoas que querem doar e não sabem como. É bem simples de fazer a compra no site e na hora de preencher o campo da instituição parceira é necessário colocar Aquece Cuiabá para comprar ser identificada e direcionada para nós”, explicou Débora Ramos, coordenadora do Núcleo de Apoio à Primeira-dama.

O site para a doação é www.aquececuiaba.com.br  basta clicar no campo “Quero Doar” para ser redirecionado ao site do parceiro. As opções de compra vai de cinco cobertores até 200 unidades que vão direto para o estoque da campanha.

A primeira-dama também tem reforçado as doações de agasalhos, roupas e demais itens de frio para ajudar a população em vulnerabilidade social de Cuiabá. Essa modalidade pode ser entregue em alguns pontos da Prefeitura de Cuiabá.

Leia Também:  Termômetros chegam a 17ºC na Capital, moradores de rua ganham cobertores e acolhimento

“Estamos pedindo àquelas pessoas que tem um agasalho que não usa mais ou qualquer roupa de frio para que faça essa doação porque vai ajudar muita gente. Cuiabá é uma cidade quente e não tem comércio ativo de roupas de frio, quando tem, os preços são muito altos o que dificulta o poder de compra a essas famílias”, explicou Débora.

A campanha Aquece Cuiabá já arrecadou e distribuiu mais de 70 mil cobertores em seis anos de atuação com a Casa de Conselho e as instituições sociais que são as pontes com as famílias em vulnerabilidade social.

Pontos de coletas

– BIG LAR MIGUEL SUTIL

– BIG LAR JARDIM DAS AMÉRICAS

– PREFEITURA DE CUIABÁ

– NÚCLEO DE APOIO À PRIMEIRA-DAMA PALÁCIO ALENCASTRO

– SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, DESENVOLVIMENTO HUMANO E DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

 

Com Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA