Slide Heading
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Click Here

Esportes

Apresentado, Rogério Ceni cita Zico e promete Flamengo ofensivo

Publicados

em

Apresentado à torcida e à imprensa como técnico do Flamengo, Rogério Ceni prometeu um time agressivo, “com o máximo de atacantes possível”. Na entrevista coletiva que concedeu nesta terça-feira (10) à tarde, pouco antes de comandar a primeira atividade no Ninho do Urubu, o treinador enalteceu o elenco que terá à disposição para trabalhar.

“O que importa é que os atletas se sintam à vontade. A longo prazo, temos que seguir o estilo do Flamengo, que é de um time ofensivo, que marca à frente e gosta da posse de bola. Se tenho bons jogadores em uma mesma posição, tenho de encontrar um jeito de colocá-los para jogar. O problema é que aqui tem muitos bons em várias posições, então alguém acaba ficando fora. Você pode usar o [Giorgian De] Arrascaeta e o Everton [Ribeiro] pelos lados. Pode usar Bruno [Henrique], Gabriel [Barbosa, o Gabigol] na frente. Ainda tem Vitinho, Pedro, Pedro Rocha, Michael. Essa [ataque] é a área que mais gosto de mexer, pois libera a criatividade. Além de um meio-campo que tem Gerson, [Thiago] Maia, [William] Arão e outros tantos jovens da base”, descreveu Ceni.

Se no ataque sobram opções, a defesa tem sido uma dor de cabeça no Flamengo. O time carioca sofreu 29 gols em 20 partidas pela Série A do Campeonato Brasileiro – oito apenas nas duas últimas partidas do torneio, nas derrotas por 4 a 1 para o São Paulo e 4 a 0 para o Atlético-MG. Somente o Goiás, que é o último colocado, foi mais vazado que o Rubro-Negro, que ocupa o terceiro lugar.

“Só amanhã [quarta-feira, dia 11] é que vamos poder responder, mas acho que erro defensivo é fruto de [erros de] sistema de jogo. A crítica existe a um determinado jogador ou outro, principalmente zagueiros, goleiros, enfim. Quando se tem um número elevado de gols sofridos, temos que tentar ajustar, com a colaboração de todos. Aqui a gente vem para gerar ideias e colocar situações para os atletas. São eles que vão resolver dentro de campo”, avaliou o técnico, já projetando a possível estreia no comando do Rubro-Negro, diante do São Paulo, às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Ceni é o substituto do catalão Domènec Torrent, demitido após a goleada sofrida para o Atlético-MG no último domingo (8). O ex-goleiro deixou o comando do Fortaleza após cerca de três temporadas no clube – com uma rápida passagem pelo Cruzeiro no período. Pelo Leão do Pici, foi bicampeão cearense e conquistou os títulos da Copa do Nordeste e da Série B do Brasileirão, com 60% de aproveitamento em 153 jogos.

“Primeiro, sou muito agradecido ao Fortaleza. Eu sei que o torcedor fica triste e eu, logicamente, deixo parte do meu coração em Fortaleza. Mas acho que ele compreende o tamanho do desafio. Um convite do Flamengo, no momento que o Flamengo vive, é difícil de recusar”, disse o treinador, que revelou ter contatado o ex-jogador Zico, maior ídolo rubro-negro, antes de assumir o cargo.

“Esse é meu 30º ano trabalhando com futebol. Já enfrentei muitas vezes o Flamengo. Vi Maracanã com casa cheia, vi Zico, Júnior, e tantos craques da história do Flamengo. Até mandei uma mensagem ao Zico antes de chegar aqui, se ele me permitia a entrada. É um cara por quem tenho um fanatismo grande, talvez pela relação com as faltas. É um ícone do futebol brasileiro, um cara único. Ele me respondeu do Japão. Então, eu me sinto com permissão de sentar nessa cadeira”, declarou Ceni, que assinou contrato até dezembro do ano que vem.

Confira a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro aqui.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esportes

Tite esboça seleção com quatro novidades para duelo contra Venezuela

Publicados

em

A seleção brasileira finalizou a preparação para o duelo desta sexta-feira (13) contra a Venezuela, às 21h30 (horário de Brasília), no Morumbi, pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo do Catar 2022. A delegação deixa a Granja Comary, em Teresópolis (RJ), nesta quinta-feira (12) à tarde e embarca para São Paulo, onde fica até segunda-feira (16). Da capital paulista, o grupo viaja para Montevidéu, onde enfrentará o Uruguai na terça-feira (17).

Devido aos protocolos sanitários da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19), a imprensa não pode acompanhar a preparação in loco. Os treinos têm sido exibidos pelo canal da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no YouTube. Nesta quinta (12) pela manhã, Tite liberou a transmissão dos primeiros 38 minutos da atividade – aquecimento e trabalho técnico e tático. O treino de bola parada, iniciado na sequência, não foi mostrado.

Ao longo da semana, Tite não fez mistério sobre o time que deverá mandar à campo. Na última quarta-feira (11), ele separou os jogadores em duas equipes. A que treinou sem colete foi a provável formação titular, com Alisson no gol, Danilo e Renan Lodi nas laterais e Marquinhos e Thiago Silva na zaga. No meio-campo, alinharam Allan, Douglas Luiz e Everton Ribeiro. Já à frente, os escolhidos foram Gabriel Jesus, Richarlison e Roberto Firmino.

Em relação à equipe que derrotou o Peru em Lima por 4 a 2 – com transmissão ao vivo da TV Brasil – na rodada anterior das eliminatórias, são quatro novidades. Recuperado de lesão, Alisson (que teve de ser cortado na convocação passada) ocupou o lugar de Weverton. Sem o volante Casemiro (positivo para covid-19) e o meia Philippe Coutinho (contundido), Tite optou por Allan e Everton Ribeiro para as vagas.

Por fim, no ataque, Gabriel Jesus substituiu Neymar. O jogador do Paris Saint-Germain (França) trata uma lesão na perna esquerda e pode ficar à disposição para o jogo seguinte, contra o Uruguai. O atacante do Manchester City (Inglaterra) treinou atuando pela direita, com Richarlison centralizado e Firmino jogando um pouco mais atrás, com a liberdade que Neymar costuma ter.

Antes de vencer o Peru, o Brasil goleou a Bolívia por 5 a 0 na Neo Química Arena, em São Paulo. Com seis pontos, a seleção lidera as eliminatórias com a mesma pontuação da Argentina, mas ficando à frente pelo saldo de gols (sete a dois). Com três gols, Neymar é o artilheiro da disputa, empatado com os atacantes André Carillo (Peru) e Luís Suarez (Uruguai). Também balançaram as redes pelo time brasileiro: Firmino (dois gols), Richarlison, Coutinho e Marquinhos (um gol cada).

Sexto jogador cortado
O lateral Gabriel Menino é a nova baixa na seleção. O jogador de 20 anos testou positivo para a covid-19 e foi desconvocado nesta quinta (12). Segundo o médico da CBF, Rodrigo Lasmar, os exames dos demais atletas deram negativo. “Já informamos ao departamento médico do Palmeiras. O atleta está assintomático. Iremos realizar uma nova bateria de exames antes do jogo com o Uruguai”, declarou Lasmar.

Trata-se do sexto jogador cortado na lista inicial de Tite. Além de Menino e Casemiro, o zagueiro Éder Militão também foi desconvocado por causa do novo coronavírus. Já Coutinho, o zagueiro Rodrigo Caio e o volante Fabinho deixaram a seleção por conta de lesão. Os zagueiros Felipe e Diego Carlos, os volantes Allan e Bruno Guimarães e o meia Lucas Paquetá foram chamados para suprir as ausências. O atacante Pedro foi convocado devido à contusão de Neymar. O treinador ainda não confirmou se um novo lateral substituirá o atleta do Palmeiras na delegação.

 

Por Agência Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA