.
.

Esportes

Cuiabá Arsenal prepara ação para apresentar projetos esportivos e prospectar novos parceiros para o time

Publicados

em

image_pdfimage_print

Com a retomada das atividades esportivas no país e, consequentemente, o início do campeonato brasileiro de futebol americano se aproximando – o que está previsto para ocorrer no início do segundo semestre –, o Cuiabá Arsenal busca cada vez mais se reaproximar dos antigos parceiros do time e, ao mesmo tempo, firmar novos acordos com a ajuda de entidades de classe para a temporada 2022.

Para isso, a equipe tem realizado encontros com a Federação do Comércio de Mato Grosso (Fecomércio-MT) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá) para apresentar os projetos esportivos previstos para ocorrer ainda neste ano, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte (LIE). A ação tem como foco dar melhores condições aos atletas da base e também à equipe principal.

A Lei nº 11.438/06 (Lei de Incentivo ao Esporte) permite que recursos provenientes de renúncia fiscal, de até 1% do Imposto de Renda Pessoa Jurídica e até 6% do IR para pessoas físicas, sejam aplicados em projetos das diversas manifestações desportivas e paradesportivas distribuídos por todo o território nacional.

Leia Também:  Cuiabá recorre à CBF e emite nota contra 'pênalti inexistente"

Para o presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, a atitude do presidente do time em procurar a federação é bem-vinda e buscará conhecer melhor este projeto. “Já tivemos a oportunidade de ajudar o time em outros momentos, fornecendo o campo do Sesc Barneário para a realização de jogos. A Fecomércio é apoiadora do esporte no estado e estará sempre de portas abertas para receber equipes de todas as modalidades esportivas”.

Já o apoio da CDL Cuiabá, além de focar na aproximação com a classe empresarial, também tem sido institucional, como foi o caso da campanha de doação de sangue. “A campanha de doação de sangue foi muito positiva, dessa vez, estamos em vias de organizar um evento na entidade para mostrar a relevância social e esportiva que a equipe tem para as empresas de Cuiabá”, explicou Denevaldo Júnior.

O presidente do Cuiabá Arsenal, Denevaldo Júnior, durante visita à federação, lembrou que o projeto, via LIE, tem condições de fornecer toda estrutura de formação e preparação dos atletas para obtenção de um rendimento de alta performance. “De forma ainda frágil, estamos conseguindo lapidar antigos atletas e os novos que acabaram de chegar à equipe, por meio do recrutamento realizado no início do ano. Tudo isso também tem ocorrido com o novo programa de treinamento que o novo head coach vem trabalhando, oportunizando aos atletas conquistarem o mundo por meio desta modalidade esportiva”.

Leia Também:  Cuiabá recorre à CBF e emite nota contra 'pênalti inexistente"

Tendo a LIE como compensação para receber apoio financeiro das empresas, as ações promocionais do Cuiabá Arsenal buscam atender às necessidades da equipe, como a aquisição de uma comissão técnica para dar suporte à equipe principal, professores para orientar o time de base, materiais de treinamento e custeios para a temporada. “São recursos para suprir essas demandas necessárias para que consigamos atender nossos objetivos sociais e esportivos dentro da capital e até no estado”, concluiu o presidente do time.

Todas as ações já realizadas contam com o apoio de parceiros e patrocinadores do Cuiabá Arsenal, entre eles estão a Bom Futuro, Ligraf, Cervejaria Louvada, Plastibras, Bodytech Goiabeiras, Movido Açaí, Pizzaiola, RDanillo, Grupo Emal, Armura Representações e Barbearia Hooligans.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esportes

Cuiabá recorre à CBF e emite nota contra ‘pênalti inexistente”

Publicados

em

image_pdfimage_print

O Cuiabá vai entrar com um protesto formal na CBF contra o árbitro que apitou a derrota do Dourado por 2 a 1 para o São Paulo, no Morumbi, no último domingo (15), Alexandre Tavares de Jesus,

Segundo o nota emitida pelo Cuiabá, o juiz “Alexandre Tavares de Jesus fez sua estreia de forma esdrúxula e marcou um pênalti inexistente” e “deu-se ao luxo de não consultar o VAR sabe-se lá porque” no lance que resultou na expulsão do atleta Jonathan Cafú.

No lance do pênalti, a cabine do VAR não chamou o árbitro e manteve a decisão de campo. O argentino Jonathan Calleri converteu a penalidade máxima e empatou o jogo. Em outra polêmica, o VAR interveio no lance do atleta Jonathan Cafu e chamou o juiz para revisar o lance que nem falta tinha sido marcada.

“O Cuiabá informa que fará protesto formal na CBF, embora saiba que este tipo de atitude dificilmente gere alguma consequência palpável”, escreveu o clube em uma nota oficial emitida logo após a partida.

O Cuiabá perdeu para São Paulo no Morumbi por 2 a 1;

Leia Também:  Cuiabá recorre à CBF e emite nota contra 'pênalti inexistente"
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA