.

Mato Grosso

Após pedido da SES, Mato Grosso recebe CoronaVac para completar esquema com segundas doses

Publicados

em

image_pdfimage_print


Após solicitação da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), por meio da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), o Ministério da Saúde encaminha 34.000 doses de CoronaVac para completar esquema vacinal em cidadãos de Mato Grosso. A nova remessa chegará às 10h20 de sexta-feira (18.06), no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, por voo da Azul.

As doses do imunizante serão destinadas à segunda aplicação para conclusão do esquema vacinal dos grupos de trabalhadores da saúde, pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas, em pessoas com comorbidades ou deficiência permanente, gestantes e puérperas. O detalhamento para cada público poderá ser acessado na resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), divulgada após a chegada dos imunizantes. Para a vacina CoronaVac, o prazo de aplicação da segunda dose varia entre 14 e 28 dias.

Imediatamente após a chegada do imunizante, as equipes da Vigilância Estadual trabalharão no recebimento das doses, na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes, no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios.

Leia Também:  Chapada dos Guimarães comemora aniversário beneficiada com investimentos superiores a R$ 100 milhões

Simultaneamente à operação logística, as equipes administrativas trabalham na resolução da Comissão Intergetores Bipartite (CIB), colegiado que oficializa o quantitativo de doses a ser destinado para os 141 municípios.

Mato Grosso já recebeu 1.501.230 doses de imunizantes contra a Covid-19 e aguarda a chegada da nova remessa.

Solicitação de novas doses

Entre as razões para a solicitação de mais doses da CoronaVac, está a recomendação do Governo Federal quanto ao uso das remessas enviadas anteriormente e a possível falha estratégica dos municípios durante a operacionalização da vacinação, com a utilização de segundas doses como primeiras doses.

No início deste mês, a Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) aprovou resolução que solicitava ao Ministério da Saúde 10.244 doses da CoronaVac.

Como forma de equalizar a situação dos esquemas vacinais, a Resolução detalhava a quantidade de segundas doses necessárias para cada grupo prioritário em seis municípios de Mato Grosso. São eles: Apiacás (120 doses), Campo Verde (258), Cuiabá (3.216), Luciara (8), Rondonópolis (6.520) e Tesouro (122).

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Em Mato Grosso, 14 municípios estão com risco alto de contaminação pela Covid-19

Publicados

em

Por

image_pdfimage_print


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou, nesta terça-feira (03.08), o Boletim Informativo n° 513 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra, a partir da página 11, que 14 municípios registram classificação de risco alto para o coronavírus. São eles: Alta Floresta, Barra do Garças, Canarana, Cuiabá, Figueirópolis D’Oeste, Jangada, Nova Xavantina, Novo São Joaquim, Primavera do Leste, Salto do Céu, Santa Rita do Trivelato, São José do Povo, Sapezal e Vale de São Domingos.

Outras 127 cidades estão classificadas na categoria moderada para a contaminação do coronavírus. Nenhum município foi classificado com risco muito alto ou baixo para a Covid-19.

Novo método para classificação

O método para definir a classificação de risco dos municípios foi aprimorado. A mudança foi publicada no Diário Oficial do dia 25 de março de 2021. Desde então, não é levado em consideração apenas o número absoluto dos casos dos últimos quatorzes dias, mas sim a média móvel dos últimos quatorzes dias.

Leia Também:  Tangará da Serra sedia reunião para discutir recursos hídricos nos dias 4 e 5 de agosto

Assim, o município não sofrerá uma mudança brusca de um boletim para o outro; a cidade ficará na mesma categoria por pelo menos duas semanas, conforme sua média móvel de casos.

Também foi aperfeiçoado o cálculo dos casos acumulados. Antes eram considerados os casos acumulados a partir do dia 1º de dezembro de 2020. Com a nova metodologia, a análise será realizada sempre com base nos casos acumulados dos últimos 90 dias.

Confira as medidas de acordo com a classificação de risco:

• Nível de Risco MODERADO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para o Nível de Risco BAIXO;

b) quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos e grupos de risco definidos pelas autoridades sanitárias.

• Nível de Risco ALTO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para os Níveis de Risco BAIXO e MODERADO;

b) proibição de qualquer atividade de lazer ou evento que cause aglomeração;

c) proibição de atendimento presencial em órgãos públicos e concessionárias de serviços públicos, devendo ser disponibilizado canais de atendimento ao público não presencial;

Leia Também:  Ação conjunta resulta na apreensão de 870 kg de cocaína e prisão de suspeito

d) adoção de medidas preparatórias para a quarentena obrigatória, iniciando com incentivo à quarentena voluntária e outras medidas julgadas adequadas pela autoridade municipal para evitar a circulação e aglomeração de pessoas.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA