.

Mato Grosso

Seduc promove maior formação não presencial realizada pela pasta; 16 mil professores inscritos

Publicados

em

image_pdfimage_print


.

Com quase 16 mil professores inscritos, tanto da rede estadual quanto municipal, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) inicia a maior formação não presencial realizada pela pasta.

A formação continuada, para a implantação do Plano Pedagógico Estratégico de Volta às Aulas Online e Off-line iniciou nesta segunda-feira (20.07) e será ofertada em três etapas pelos 15 Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapros).

A metodologia adotada é a perspectiva da aula invertida. O material de apoio está disponibilizado na plataforma Aprendizagem Conectada, no ícone “Orientações“, “Orientações aos Professores“, “Formação” e “Vídeos“.

A Formação Continuada será totalmente online e desenvolvida em dois blocos, sendo a primeiro de 20 a 31 de julho e o segundo, de 17 de agosto a 11 de setembro, totalizando 60 horas.

Segundo o superintendente de Políticas de Desenvolvimento Profissional, Adriano Sabino, o objetivo da formação é a preparação dos profissionais da educação para a mediação presencial e online com o uso das tecnologias digitais de informação e comunicação – (TDICs).

“A formação vai possibilitar ao profissional da educação, adaptações necessárias para atender a um cenário emergencial de aprendizagem remota durante e pós pandemia”, destaca o superintendente.

Leia Também:  Seduc e Prefeitura de Várzea Grande realizam live de volta às aulas nesta segunda-feira (02)

Além disso, a plataforma Aprendizagem Conectada continuará sendo uma ferramenta importante tanto para os alunos como para os professores. O material postado na plataforma foi construído a partir das habilidades a serem trabalhadas em cada ano da educação básica. Além de vídeos, jogos e e-books que se apresentam como sugestões para enriquecer as aulas do professor.

Tecnologia e monitoramento

Durante a formação, serão trabalhados com os participantes o uso de tecnologia como o Microsoft Team como recurso de interação entre os profissionais da educação e estudantes. Haverá destaque também para o monitoramento e registro escolar, como o Educa MT e o SigEduca. Outro ponto importante da formação será o diagnóstico da situação inicial, avaliação, produção de material e intervenção pedagógica.

Participam da formação professores da rede estadual, tanto efetivos como contratados, além de diretores escolares, coordenadores pedagógicos, assessores pedagógicos e três profissionais da rede municipal de educação, sendo um professor representante da educação infantil, outro professor representante dos anos iniciais e o terceiro, um professor representante dos anos finais.

Suma Importância

No entendimento de Adriano Sabino, as formações continuadas ofertadas pelos Cefapros serão de suma importância para o desenvolvimento profissional. “Em relação a essa formação específica, a proposta vem ao encontro da necessidade de apresentar ao professor as ferramentas adotadas pela Secretaria no processo de registro e interação com o estudante”, salienta.

Leia Também:  Secel-MT auxilia artistas nas inscrições para o 26° Salão Jovem Arte; entenda

A formação é fruto do processo pensado para a volta às aulas não presenciais no dia 3 de agosto. Essa é a terceira formação on-line. A primeira formação, com 8417 participantes, o foco foi as metodologias ativas. A segunda formação, com 6739 participantes, foram trabalhadas temáticas específicas do Documento de Referência Curricular (DRC)do Ensino Médio.

“Outras formações virão, todas com temáticas voltadas ao desenvolvimento da prática pedagógica e prática educativa dos profissionais da educação. Por se tratar de um processo, pretendemos que as próximas formações envolvam todos os profissionais da educação”, assegura.

O projeto de formação partiu do Plano Pedagógico Estratégico de Volta às Aulas, elaborado pela Secretaria Adjunta de Gestão Educacional, foi elaborado pela Superintendência Políticas de Desenvolvimento Profissional em conjunto com os quinze polos dos Cefapros.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Mato Grosso

Em Mato Grosso, 14 municípios estão com risco alto de contaminação pela Covid-19

Publicados

em

Por

image_pdfimage_print


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou, nesta terça-feira (03.08), o Boletim Informativo n° 513 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra, a partir da página 11, que 14 municípios registram classificação de risco alto para o coronavírus. São eles: Alta Floresta, Barra do Garças, Canarana, Cuiabá, Figueirópolis D’Oeste, Jangada, Nova Xavantina, Novo São Joaquim, Primavera do Leste, Salto do Céu, Santa Rita do Trivelato, São José do Povo, Sapezal e Vale de São Domingos.

Outras 127 cidades estão classificadas na categoria moderada para a contaminação do coronavírus. Nenhum município foi classificado com risco muito alto ou baixo para a Covid-19.

Novo método para classificação

O método para definir a classificação de risco dos municípios foi aprimorado. A mudança foi publicada no Diário Oficial do dia 25 de março de 2021. Desde então, não é levado em consideração apenas o número absoluto dos casos dos últimos quatorzes dias, mas sim a média móvel dos últimos quatorzes dias.

Leia Também:  Colíder sedia 5ª edição do Circuito Empreendedor

Assim, o município não sofrerá uma mudança brusca de um boletim para o outro; a cidade ficará na mesma categoria por pelo menos duas semanas, conforme sua média móvel de casos.

Também foi aperfeiçoado o cálculo dos casos acumulados. Antes eram considerados os casos acumulados a partir do dia 1º de dezembro de 2020. Com a nova metodologia, a análise será realizada sempre com base nos casos acumulados dos últimos 90 dias.

Confira as medidas de acordo com a classificação de risco:

• Nível de Risco MODERADO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para o Nível de Risco BAIXO;

b) quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos e grupos de risco definidos pelas autoridades sanitárias.

• Nível de Risco ALTO

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para os Níveis de Risco BAIXO e MODERADO;

b) proibição de qualquer atividade de lazer ou evento que cause aglomeração;

c) proibição de atendimento presencial em órgãos públicos e concessionárias de serviços públicos, devendo ser disponibilizado canais de atendimento ao público não presencial;

Leia Também:  Secel-MT auxilia artistas nas inscrições para o 26° Salão Jovem Arte; entenda

d) adoção de medidas preparatórias para a quarentena obrigatória, iniciando com incentivo à quarentena voluntária e outras medidas julgadas adequadas pela autoridade municipal para evitar a circulação e aglomeração de pessoas.

Fonte: GOV MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA