Nacional

Maguito Vilela morre de complicações da Covid-19 após perder duas irmãs para a doenç

Publicados

em

O prefeito licenciado de Goiânia, Maguito Vilela (MDB) morreu devido a complicações da Covid-19 após perder duas irmãs para a doença. Ele ficou internado por quase três meses, mas não resistiu. Já as duas familiares morreram em agosto de 2020, com menos de dez dia de diferença.

Maguito morreu nesta quarta-feira (13). No dia 19 de agosto, Nelma Vilela Veloso, de 76 anos, morreu com coronavírus. Ela tinha diabetes e problemas pulmonares, comorbidades que agravaram o quadro. Já no dia 28, a irmã mais velha, Nelita Vilela, de 82 anos, também faleceu. Ela ficou internada por mais de duas semanas em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas de Jataí.

Histórico de internação

Maguito testou positivo para o coronavírus em 20 de outubro de 2020. Dois dias depois, foi internado em um hospital de Goiânia.

Uma semana depois, em 27 de outubro, ele recebeu diagnóstico de até 75% de inflamação nos pulmões e foi transferido para o Hospital Albert Einstein de São Paulo para continuar o tratamento.

Leia Também:  Mãe mata filha de 5 anos, arranca olhos e língua com tesoura

Três dias após dar entrada no Albert Einstein, Maguito foi entubado pela primeira vez após piora no quadro respiratório. Em 8 de novembro, ele apresentou melhora e voltou a respirar sem o equipamento.

Maguito Vilela aparece sorrindo em foto e tem 'melhoras significativas' em tratamento contra Covid-19 Goiás — Foto: Reprodução

Maguito Vilela aparece sorrindo em foto e tem ‘melhoras significativas’ em tratamento contra Covid-19 Goiás — Foto: Reprodução

Devido a fragilidade no quadro de saúde, desde que chegou a São Paulo, o político viveu uma montanha russa de altas e baixas no tratamento. Diante de novo agravamento, Maguito foi entubado novamente em 15 de novembro, no primeiro dia de votação do 1º turno da eleição para a prefeitura de Goiânia.

Dois dias depois, o político apresentou nova piora e precisou de tratamento respiratório com a ECMO, uma máquina que imita as funções dos pulmões e do coração, para poupar os órgãos durante o tratamento.

Maguito voltou a realizar teste de coronavírus na UTI, em 3 de dezembro. Após testar negativo, ele foi transferido para um leito de UTI comum do hospital porque não estava mais com o vírus no organismo. Depois de dois dias, a máquina ECMO foi retirada.

Leia Também:  Após grave acidente em ponte motorista fica com barra de ferro cravada no corpo; Cuidado cenas fortes

Em 11 de dezembro, o político apresentou um sangramento nos pulmões e passou por uma cirurgia para controlar o quadro. Após o procedimento, ele não teve mais hemorragias nos órgãos e voltou a ter um quadro estável, com redução dos sedativos.

2021

Na manhã do último dia 7, Maguito chegou a apresentar uma melhora no estado de saúde e o filho dele, Daniel Vilela, que também é presidente estadual do partido, disse que o pai estava mais “falante”. A família tinha expectativa que Maguito pudesse passar o aniversário em casa. No próximo dia 24, ele completaria 72 anos.

Entretanto, na tarde do mesmo dia que ele apresentou melhora, Maguito teve, novamente, uma piora no quadro de saúde com uma infecção grave nos pulmões provocada por bactérias e fungos. A equipe médica iniciou tratamento com antibióticos e remédios vasoativos para controlar a pressão arterial de forma artificial.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Nacional

Mãe mata filha de 5 anos, arranca olhos e língua com tesoura

Publicados

em

Uma menina de 5 anos foi morta no município de Maravilha, no Sertão de Alagoas, na noite deste domingo, dia 24.
Segundo a Polícia Civil, a suspeita é que a criança tenha sido golpeada pela própria mãe que, de acordo com relatos, sofria transtornos psiquiátricos e teria tido um surto no momento do ataque à filha.
Os agentes verificaram que a vítima, Brenda Carollyne da Silva, teve, possivelmente, parte da língua arrancada com uma tesoura, e também os olhos, conforme disse o delegado Carlos Reis,
gerente de Polícia Judiciária da Região 4 (GPJ-4).
A mulher, identificada como Josimare da Silva, foi presa em flagrante por uma guarnição da Polícia Militar no Povoado São Cristóvão.
Quando os militares chegaram ao local, a mãe estava rezando”, disse o delegado em um comunicado emitido pela Polícia Civil nesta segunda-feira, dia 25, acrescentando que a primeira suposição é de que o crime foi praticado durante um surto psicótico da mulher.
No Facebook, Josimare tem a frase “família em primeiro lugar” colocada em destaque, abaixo da foto de capa. Internautas lamentam a morte da criança, que gerou revolta nas redes sociais.
Levada para a Delegacia Regional de Delmiro Gouveia, ela foi autuada em flagrante pelo delegado plantonista, Walter Fontes.
O delegado regional de Santana do Ipanema, Hugo Leonardo, informou que a mulher será transferida para a Delegacia Regional de Santana, responsável pela área onde ocorreu o crime, e, posteriormente, levada para o presídio feminino Santa Luzia, em Maceió.
Ele acrescentou que o inquérito sobre o caso será presidido pelo delegado distrital de Maravilha, Diego Nunes.
Ainda é aguardado o resultado do laudo do Instituto Médico Legal, para determinar a causa da morte da criança, e confirmar se parte da língua e os olhos dela foram realmente arrancados.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Após grave acidente em ponte motorista fica com barra de ferro cravada no corpo; Cuidado cenas fortes
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA