Policial

Adolescente oferece programa, dono de bar adormece e acorda sendo degolado; VEJA VÍDEO E FOTOS EXCLUSIVAS

Publicados

em

As Polícias Civil e Militar prenderam um homem e apreenderam uma adolescente, suspeitos da morte de Aécio Ribeiro da Silva, 66 anos. A polícia os encontrou em Diamantino (183 km de Cuiabá). O crime chocou a cidade de Alto Paraguai (218 km Cuiabá) na manhã deste domingo (22). A vítima foi encontrada por amigos que suspeitaram do ‘’sumiço’’ de Ribeiro. Ele estava caído no chão e uma poça de sangue.

O homem foi preso em uma residência e levou os policiais até a comparsa. Eles receberam voz de prisão e, no caminho da delegacia, a menor acabou confessando o ato infracional.

Segundo o depoimento da suspeita no dia do crime ela teria ido até o bar e oferecido programas sexuais a Ribeiro em troca de R$ 200. Ela disse que estava precisando de dinheiro. O dono do bar teria aceitado e pediu para que a adolescente entrasse na casa e esperasse por ele, enquanto fechava o estabelecimento.

Ela já o esperava deitada na cama de seu quarto. A menina contou que a vítima pediu para que ela o esperasse descansar e acabou pegando no sono. A suspeita foi até a cozinha, pegou uma faca e desferiu um golpe no pescoço da vítima. Ainda de acordo com ela, a vítima acordou e perguntou se ela tinha intenção de matá-lo. Estas foram as últimas palavras de Aécio Ribeiro, que caiu em seguida, formando uma poça de sangue no chão de seu quarto.

Leia Também:  Prefeitos do Araguaia e Xingu destacam atuação da Polícia Civil na região

Após o crime, ela pegou uma quantia de dinheiro do caixa do bar, que fica na frente da residência e fugiu, com a ajuda do segundo suspeito, um deficiente físico.

VEJA VÍDEO DOS DESDOBRAMENTOS E DETALHES DAS INVESTIGAÇÕES 

Veja fotos:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Estadão MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Ação integrada fecha festa com mais de 300 participantes em Tapurah

Publicados

em

Por


Assessoria | Polícia Civil-MT

Em ação integrada a Polícia Civil e Polícia Militar de Tapurah (433 km a médio norte de Cuiabá) interromperam na noite de sábado de (27.02) uma festa com aproximadamente 300 pessoas, que acontecia em uma propriedade na zona rural do município.  

O trabalho conjunto  foi deflagrado após denúncia anônima e resultou na detenção da organizadora do evento, que foi conduzida por descumprimento das medidas impostas pelo decreto em razão do momento de pandemia e combate a Covid-19.

Na fazenda situada no distrito de Ana Terra, circunscrição do município de Tarupah, os policiais civis e militares flagraram cerca de 300 pessoas que estavam na festa, de forma aglomerada, sem uso de máscara facial e sem condições de distanciamento. 

Inicialmente, as informações sobre o evento realizado de forma clandestina foram repassadas diretamente ao Ministério Público Estadual da Comarca local, que acionou as forças de segurança pública para averiguação dos fatos. 

Chegando ao local, foi constatado a veracidade da denúncia, bem como as equipes conversaram com o advogado da responsável pelo evento. No espaço, foi verificado que não havia medidas de biossegurança e o número de pessoas ultrapassou o limite definido pelo decreto, que é de no máximo 100 pessoas.

Leia Também:  NOTA DE ESCLARECIMENTO - Diretoria Geral da Polícia Civil de MT

Diante da situação, a organizadora da festa foi encaminhada à Delegacia de Polícia de Tapurah para prestar esclarecimentos.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA