Policial

Jornada de Segurança Pública debate enfrentamento a crimes na área rural

Publicados

em

image_pdfimage_print


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

A terceira etapa da Jornada Nacional de Segurança Pública e Defesa Social, promovida pelo Ministério da Justiça, reúne nesta semana, em Sinop, autoridades da área de vários estados para debater práticas e experiências investigativas sobre o policiamento rural no País.

O delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval Resende, participou da abertura do evento na terça-feira, junto com o secretário estadual de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, e o secretário Nacional de Segurança Pública, Carlos Renato Paim.

O encontro segue até esta quinta-feira e reúne profissionais da segurança de vários estados para debater e compartilhar experiências em relação ao policiamento nas regiões rurais e a investigação criminal qualificada no enfrentamento aos crimes rurais, entre eles os relacionados a roubos de cargas, contrabando de defensivos e organização criminosa.

O intuito da Jornada Nacional de Segurança Pública é produzir, a partir das discussões, diagnósticos e captar informações para construção de uma ação de política pública voltada para a segurança rural.

Crime organizado e defensivos contrabandeados

A mesa redonda desta quarta-feira (24) tratou sobre “Investigação Criminal Qualificada no Enfrentamento aos Crimes Rurais”, com a participação de delegados das Polícias Civis de Mato Grosso e do Rio Grande do Sul.

Leia Também:  Ações imediatas da Polícia Civil bloqueiam valores tomados de vítimas em golpes por meio eletrônico

O delegado Vitor Hugo Bruzulato, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), explanou sobre a atuação da instituição em relação a roubos e furtos de carga, crime organizado, roubo a bancos e contrabando de defensivos, entre outros delitos que são apurados pela unidade que tem atribuição estadual.

“Todo o trabalho de enfrentamento a esses crimes é desenvolvido de forma integrada com outras unidades da Polícia Civil, em virtude da dimensão territorial de Mato Grosso, e também de outras instuições, como por exemplo, a Polícia Rodoviária Federal que tem sido parceira nas ações de represssão ao contrabando e roubo de defensivos, tráfico de drogas, por exemplo”, citou o delegado.

Seis operações da Polícia Civil realizadas pela GCCO neste ano, com foco nos crimes de roubos de cargas, tráfico, defensivos agrícolas e roubo a bancos, resultaram em 158 prisões e 62 cumprimento de buscas e apreensões, bloqueio de R$ 12 milhões em contas de investigados e 75 veículos apreendidos (entre 12 carretas).

O trabalho de repressão realizado nas regiões rurais é constante e tem a integração com a PRF de Mato Grosso, como destacou o delegado Vitor Hugo. “Temos uma parceria muito exitosa com a Polícia Rodoviária Federal e em um estado de dimensões continentais, com a economia agrícola bem forte, as apreensões de defensivos contrabandeados é constante. Neste ano, já foram 19 toneladas apreendidas”, explicou.

Leia Também:  Policiais civis da Defron participam de curso de tiro em Cáceres

O delegado finalizou reforçando que a tecnologia e a inteligênciaa, junto ao trabalho integrado, são fundamentais para que as polícias possam avançar na repressão qualificadas a essas organizações criminosas.

A Jornada de Segurança Pública começou em setembro e será realizada em sete etapas, até março de 2022, com a discussão de temas como estatísticas de segurança pública; município, segurança pública e criminalidade; segurança nas fronteiras – integração e apoio mútuo; e violência doméstica e contra a mulher.

Com informações e imagens do MJSP

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Autor de feminicídio contra ex-mulher em VG é preso em flagrante pela Polícia Civil

Publicados

em

Por

image_pdfimage_print


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 36 anos foi autuado em flagrante pela Polícia Civil, na noite deste domingo (05.12) pelo crime de feminicídio cometido contra sua ex-mulher, de 33 anos, e pela tentativa de homicídio contra o ex-sogro, de 67 anos, no bairro Jardim Glória 1, em Várzea Grande. Os crimes foram presenciados pela filha do casal, de 12 anos.

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionada no início da noite de domingo sobre a ocorrência de um homicídio. Ao chegar na residência, os policiais civis encontraram a técnica de enfermagem, Franciele Robert da Silva, de 33 anos, em um quarto nos fundos da casa. O corpo tinha várias perfurações de arma perfurocortante.

Conforme as informações colhidas no local, o autor do crime chegou à residência do pai da vítima neste domingo, pelos fundos, e forçou a entrada na casa. Ele entrou em luta corporal com o idoso e o feriu gravemente. Depois, foi até o quarto onde a vítima tentava se esconder junto com a filha e arrombou a porta, desferindo os golpes contra a técnica de enfermagem.

Leia Também:  Polícia Civil prende em Matupá tio que abusou de sobrinho de dez anos em Sinop

Franciele estava separada do suspeito e tinha uma medida protetiva em virtude das ameaças que ele já havia feito contra ela e os filhos.

Após cometer os crimes, o suspeito se feriu e disse que havia tentado contra a própria vida. Ele foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e, depois de atendido no Pronto-socorro de Várzea Grande, foi encaminhado pela Polícia Militar até a DHPP.

O autor dos crimes foi autuado em flagrante por feminicídio e tentativa de homicídio. O delegado Olímpio da Cunha Fernandes Jr. encaminhou representação ao Poder Judiciário pela conversão do flagrante em prisão preventiva, que deverá ser analisada na audiência de custódia.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA