.

Policial

Jovem de 19 anos é morta a facadas por homem que conheceu pela internet

Publicados

em

image_pdfimage_print

Um jovem de 18 anos foi preso, em flagrante, por suspeita de matar a facadas uma garota de 19 anos, na tarde de segunda-feira (22/2), em São Paulo. O acusado afirmou à polícia que teria conhecido Ingrid Oliveira pela internet um mês antes do crime.

Ela era conhecida como “Sol” e integrava o time FBI E-Sports, jogando profissionalmente Call of Duty: Mobile, um jogo de tiro para celulares. O suspeito participava de outra equipe, o Gamers Elite e os dois teriam se conhecido durante partidas do game on-line.

De acordo com o “portal G1”, em nota, a Gamers Elite disse que o acusado enviou um vídeo com imagens da jovem morta no grupo da organização. Os responsáveis afirmam que avisaram as autoridades e pediram para que os integrantes do grupo não compartilhassem o vídeo.

A equipe afirma ainda que nunca viu o jogador pessoalmente e que “não compactua com qualquer criminoso de nenhum modo e jamais irá compactuar ou fazer apologias ao mesmo.”

Ela era conhecida como “Sol” e integrava o time FBI E-Sports, jogando profissionalmente Call of Duty: Mobile, um jogo de tiro para celulares. O suspeito participava de outra equipe, o Gamers Elite e os dois teriam se conhecido durante partidas do game on-line.

Leia Também:  Palestra "on-line": Investigação Criminal e Ilicitude Probatória

De acordo com o “portal G1”, em nota, a Gamers Elite disse que o acusado enviou um vídeo com imagens da jovem morta no grupo da organização. Os responsáveis afirmam que avisaram as autoridades e pediram para que os integrantes do grupo não compartilhassem o vídeo.

A equipe afirma ainda que nunca viu o jogador pessoalmente e que “não compactua com qualquer criminoso de nenhum modo e jamais irá compactuar ou fazer apologias ao mesmo.”

Veja o vídeo abaixo.

 

 

Por Estado de Minas Gerais

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Policial

Polícia Civil encaminha 29 armas para destruição em São José dos Quatro Marcos

Publicados

em

Por

image_pdfimage_print


Assessoria/Polícia Civil-MT

 

Vinte e nove armas de fogo apreendidas em procedimentos policiais instaurados na Delegacia de São José dos Quatro Marcos (315 km a oeste de Cuiabá) foram entregues pela Polícia Civil, na segunda-feira (12.04), ao Exército Brasileiro para destruição.

As armas de fogo, sendo 15 espingardas, 10 revólveres e quatro pistolas, foram apreendidas em ações policiais e estavam relacionadas a inquéritos policiais antigos instaurados pela Polícia Civil.

 

De acordo com o delegado de São José dos Quatro Marcos, Edison Ricardo Pick, as armas e munições retornaram do Fórum em 2017, quando o Poder Judiciário deixou de receber armamentos e devolveu armas e munições de procedimentos que estavam em seu poder.

O armamento estava armazenado no cofre da unidade policial e foi encaminhado para destruição após representação do delegado.  A remessa de armas foi  entregue ao 2º Batalhão de Fronteira em Comando de Fronteira Juaru/ 66º Batalhão de Infantaria Motorizada, localizado no município de Cáceres. 

“O trabalho foi para destruição de todo armamento apreendido e que estava armazenado na delegacia foi iniciado em 2019 e está sendo finalizado agora devido aos trâmites necessários”, explicou o delegado.

Leia Também:  Polícia Civil prende mulher envolvida em roubos de cargas e caminhões na região sul de MT
 

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA