.

Policial

Polícia Civil alinha parceria com Prefeitura para construção de Complexo da Polícia em Tangará da Serra

Publicados

em

image_pdfimage_print


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Diretoria Geral da Polícia Civil reuniu na manhã desta terça-feira (14.09) com a equipe da Prefeitura de Tangará da Serra para tratar sobre a aquisição do terreno e elaboração do projeto executivo do Complexo da Polícia Civil, onde serão instaladas as seis delegacias do município.

Além da reunião realizada no Executivo Municipal, as autoridades, entre elas o delegado-geral, Mário Dermeval, o diretor de Interior, Walfrido Frankim do Nascimento e o prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson, visitaram o terreno onde será construindo o complexo, localizado em um bairro nobre da cidade.

Nas tratativas ficou estabelecida por parte da Prefeitura de Tangará da Serra o Termo de Cooperação, em que o Município disponibilizará o terreno de 7.500 m² e o projeto executivo completo da obra.

Através de convênio com o Governo do Estado, o recurso destinado para que a construção do complexo já no ano de 2022, uma vez que em 2021 será finalizado o projeto executivo da obra.

Na área, localizada próximo ao Hospital Municipal, funcionarão todas as unidades da Polícia Civil de Tangará da Serra, incluindo Delegacia Regional, Delegacia Municipal, Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Centro de Treinamento e auditório.

Leia Também:  Suspeito de fazer parte de quadrilha morre no hospital depois de trocar tiros com policiais

O prefeito de Tangará da Serra ficou muito satisfeito com a visita dos diretores da Polícia Civil e ressaltou que a parceria estabelecida entre a Prefeitura e a Polícia Civil para concretização do complexo tem tudo para dar certo e que até o final de 2022, a cidade deve receber as unidades policiais totalmente renovadas.

“O encontro com os diretores da Polícia Civil foi fundamental para alinharmos a parceria para construção de um Complexo da Polícia Civil em Tangará da Serra, uma vez que a atual estrutura física da instituição está defasada. Agora estamos trabalhando junto com o Estado para dar melhores condições de trabalho à Polícia Civil e de atendimento à nossa população”, disse Wander Masson. 

O delegado-geral destacou que a ideia do Complexo da Polícia Civil em Tangará da Serra foi implantada durante uma reunião gerencial no início do ano, uma vez que a ideia de reunir diversas unidades especializadas em um único ambiente já foi instalada em Sinop e também será aplicada em Rondonópolis e Cáceres.

 “Adotando a ideia, a Prefeitura disponibilizou o terreno e agora está desenvolvendo o projeto executivo, para que com a planilha orçamentária em mãos nos possamos efetivamente partir para obtenção de recurso para construção do complexo que certamente mudará toda realidade da Polícia Civil na cidade e região”, disse Mário Dermeval.

Leia Também:  Policiais do GCCO apreendem 12 toneladas de defensivos ilegais em MT

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Ex-jogador que foi sequestrado e morto, morreu por ordem de facção por “dar em cima” de mulheres casadas em MT

Publicados

em

image_pdfimage_print

Dois suspeitos de ter executado o jogador de futebol, Willian Santana, de 21 anos foram presos nesta sexta-feira (17),  e logo após. foi descoberto o corpo do jogador em uma região de mata as proximidades do rio 15, às margens da BR-163, no município de Sinop (489 km de Cuiabá).

Os suspeitos do homicídio são membros de uma organização criminosa e disseram à polícia que o crime foi uma ordem da facção.

O motivo é que a vítima estava “dando em cima” de mulheres casadas.

Os suspeitos disseram ainda que o jogador havia sido avisado dos riscos que corria.

O tenente-coronel Pedro, que atendeu a ocorrência, disse que, segundo os envolvidos, houve uma determinação para que tirassem a vida da vítima, que já havia sido advertida quanto à conduta.

“A Polícia Militar já repassou essas informações para a Polícia Civil para que as investigações os levem até aos demais envolvidos e essas pessoas sejam presas”, destacou o militar.

Dois homens foram detidos. Entre eles, um menor de idade e um ex-presidiário que estava sendo monitorado por tornozeleira eletrônica.

Leia Também:  Polícia Civil consegue recuperar R$ 15 mil para vítima de golpe na venda de veículo pela internet

Segundo a PM, as equipes receberam informações da agência regional de inteligência e confirmaram que um dos suspeitos esteve nas proximidades da residência da vítima. Após iniciar as diligências, os militares conseguiram chegar até os dois suspeitos que participaram do homicídio. Posteriormente, conseguiram localizar o corpo.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) já iniciou os procedimentos para analisar as circunstâncias de como ocorreu a morte de Willian. O corpo dele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML).

O jovem era ex-zagueiro do Sinop Futebol Clube, e havia sido sequestrado, na noite de quinta-feira (16), em uma residência, nas proximidades do bairro Residencial Jequitibás.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA