.

Policial

Policiais civis desenvolvem ações preventivas em escolas de Barra do Bugres e Porto Estrela

Publicados

em

image_pdfimage_print


Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil realizará no mês de outubro em Barra do Bugres (168 km a médio norte de Cuiabá), palestras preventivas em escolas municipais e estaduais da região abordando os assuntos de violência doméstica e drogas. As ações preventivas incluem ainda o município de Porto Estrela. 

Para iniciar a sequência das ações sociais, os policiais civis Marcos Antonio de Moura e Adriana Pinheiro dos Santos ministraram uma palestra no assentamento Cabaças, oportunidade em que os participantes assistiram atentamente à apresentação dos servidores.

O trabalho voluntário e preventivo vem sendo desenvolvido pela equipe da Delegacia de Polícia de Barra do Bugres, em parceria com o Conselho Tutelar, para orientar adolescentes, jovens e a comunidade em geral, sobre as temáticas propostas. 

Entre os temas abordados estão crimes sexuais, violência infantil, uso de drogas lícitas e ilícitas, violência doméstica e familiar, entre outros.

Maratona

Após o pontapé inicial das palestras, a Delegacia de Polícia e o Conselho Tutelar de Barra do Bugres planejam executar o cronograma das atividades que seguirá por seis meses.

Para encerrar os trabalhos está sendo organizada a tradicional “Caminhada contra as drogas”, que chegará à 3ª edição e percorrerá as principais vias públicas de Barra do Bugres e de Porto Estrela.

Leia Também:  Após denúncia jovem atuante no tráfico de drogas é preso pela Polícia Civil

Conforme o delegado de Barra do Bugres, Rodolpho Bandeira, o trabalho social conta com apoio da Prefeitura Municipal, da Secretaria de Estado de Segurança Pública e do Grupo Primo Menegalli.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Ex-jogador que foi sequestrado e morto, morreu por ordem de facção por “dar em cima” de mulheres casadas em MT

Publicados

em

image_pdfimage_print

Dois suspeitos de ter executado o jogador de futebol, Willian Santana, de 21 anos foram presos nesta sexta-feira (17),  e logo após. foi descoberto o corpo do jogador em uma região de mata as proximidades do rio 15, às margens da BR-163, no município de Sinop (489 km de Cuiabá).

Os suspeitos do homicídio são membros de uma organização criminosa e disseram à polícia que o crime foi uma ordem da facção.

O motivo é que a vítima estava “dando em cima” de mulheres casadas.

Os suspeitos disseram ainda que o jogador havia sido avisado dos riscos que corria.

O tenente-coronel Pedro, que atendeu a ocorrência, disse que, segundo os envolvidos, houve uma determinação para que tirassem a vida da vítima, que já havia sido advertida quanto à conduta.

“A Polícia Militar já repassou essas informações para a Polícia Civil para que as investigações os levem até aos demais envolvidos e essas pessoas sejam presas”, destacou o militar.

Dois homens foram detidos. Entre eles, um menor de idade e um ex-presidiário que estava sendo monitorado por tornozeleira eletrônica.

Leia Também:  Polícia Civil prende foragido do Tocantins com dois mandados em abertos

Segundo a PM, as equipes receberam informações da agência regional de inteligência e confirmaram que um dos suspeitos esteve nas proximidades da residência da vítima. Após iniciar as diligências, os militares conseguiram chegar até os dois suspeitos que participaram do homicídio. Posteriormente, conseguiram localizar o corpo.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) já iniciou os procedimentos para analisar as circunstâncias de como ocorreu a morte de Willian. O corpo dele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML).

O jovem era ex-zagueiro do Sinop Futebol Clube, e havia sido sequestrado, na noite de quinta-feira (16), em uma residência, nas proximidades do bairro Residencial Jequitibás.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA