.

Política MT

Deputado é denunciado em nova ação da Rota Final pelo Naco em MT

Publicados

em

image_pdfimage_print

O deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM), foi denúncia outra vez pela coorndenador Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), no âmbito das investigações da Operação Rota Final. O parlamentar também é líder do governador Mauro Mendes (DEM) na Assembléia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

As investigações que se encontram na Turma de Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), sob a relatoria do desembargador Marcos Machado.  Elas foram iniciadas em 2015 pela Delegacia Fazendária (Defaz) apontaram, à  época, a existência de um cartel objetivando afastar empresas da licitação para o Transporte Intermunicipal em Mato Grosso.

 

Orem a finalidade de confirmar a existência de um cartel que tentava afastar empresas da licitação para o Transporte Intermunicipal do Estado.

Conforme o Ministério Público Estadual (MPE), ocorreram pagamentos de vantagens para que grupos deixassem de disputar a licitação pública.

Na época, as empresas Jundiá Transportadora Turística Ltda e a empresa Ônibus Rosa Ltda desistiram da outorga e assinatura de contrato de concessão no período da convocação.

Leia Também:  “Esqueça o BRT” afirma Emanuel ao entregar 144 novos ônibus para Cuiabá

As interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça comprovariam o envolvimento de Dilmar Dal Bosco, Pedro Satélite, e do então secretário de Infraestrutura e Logística da época, Marcelo Duarte, além de empresários e servidores da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos (Ager-MT).

Entre os possíveis crimes praticados estão corrupção, fraude em licitação e sonegação fiscal.

As ações criminais eram orquestradas, segundo o MP, em conluio com agentes lotados na Sinfra e na Ager. As investigações revelaram que a Sinfra emitiu termo para contratação, ao preço de R$ 11 milhões, do consórcio TAGTREE, responsável pela modelagem e apoio às licitações.

 

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Governo deixou Sputnik V em ‘stand by’ afirma Gilberto com avanço de vacinação em MT

Publicados

em

Gilberto Figueiredo
image_pdfimage_print

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou que com o avanço da vacinação e possibilidade de doses para todos, o governo de Mato Grosso deixou a compra da Sputnik em ‘stand by’.

“Não logramos êxito na aquisição, pois é uma vacina que ainda não tem a garantia da Anvisa. Imputou aos estados um nível de responsabilidade muito grande. Agora, com o indicativo do governo federal que teremos vacina para toda a população, a gente coloca em stand by essa iniciativa, aguardando os próximos desdobramentos”, disse Gilberto.

No mês de março, o governador Mauro Mendes (DEM) fez um anuncio afirmando que a assinatura de contrato para compra de 1,2 milhão de doses da vacina Sputnik V, que viriam direto para Mato Grosso caso o Governo Federal não pagasse ou reembolsasse o Estado.

A expectativa era de que a primeira remessa chegasse já no dia 20 de abril. O governador chegou a dizer que com as 1,2 milhão de doses seria possível imunizar todos os mato-grossenses com mais de 30 anos de idade.

Leia Também:  Ex-primeira dama e vereadora podem assumir a pasta de Assistência Social em VG

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no entanto, não autorizou a importação do imunizante, e deu somente o aval para que viessem ao estado 71 mil doses (1% da população), e com uma série de restrições em relação a quem poderia recebê-las

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA