.

Política MT

Deputado tenta trazer novas doses devido a variante colombiana em MT

Publicados

em

image_pdfimage_print

O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB), mais conhecido como Emanuelzinho, requereu doses extras contra a covid-19 para Cuiabá em virtude da detecção de contágios pela variante colombiana do vírus em Mato Grosso durante realização da Copa América.

O legislador disse na tarde da última terça-feira (20) que a prefeitura de Cuiabá protocolou um relatório epidemiológico do município junto ao Ministério da Saúde demonstrando interesse nas vacinas extras.

Ao falar sobre a demanda junto ao Ministério, o deputado lembrou uma situação similar que ocorreu no Maranhão, na qual o estado foi contemplado com as doses extras após 4 meses de solicitação.

“O prefeito Emanuel Pinheiro avisou imediatamente sobre a possibilidade de um contágio durante a Copa América e foi por isso que buscamos as vacinas extras. Vamos esperar que o Ministério da Saúde tenha essa visão mais clara de que Cuiabá e Várzea Grande precisam dessa vacina”, disse Emanuelzinho.

Esta solicitação por doses extras é a segunda deste tipo, sendo que a primeira foi demandada pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), em virtude de a Capital ter sido selecionada para sediar jogos da Copa América.

Leia Também:  “Esqueça o BRT” afirma Emanuel ao entregar 144 novos ônibus para Cuiabá

À época, Emanuel foi a Brasília se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Saúde Marcelo Queiroga. Em vídeo, o ministro concordou com o envio de doses extras, mas posteriormente voltou atrás quanto à promessa.

Emanuelzinho relembrou o episódio e disse que Queiroga “esbarrou” no Programa Nacional de Imunização (PNI) e, por conta disso, não foram enviadas as doses extras a Mato Grosso.

“Nós tentamos e lutamos para que viessem para Cuiabá. O ministro havia garantido e, infelizmente, esbarrou no PNI, não foi possível ele cumprir e está trazendo a princípio para as zonas de fronteira. Isso já é um ganho extraordinário para Mato Grosso”, pontuou o deputado.

 

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Governo deixou Sputnik V em ‘stand by’ afirma Gilberto com avanço de vacinação em MT

Publicados

em

Gilberto Figueiredo
image_pdfimage_print

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou que com o avanço da vacinação e possibilidade de doses para todos, o governo de Mato Grosso deixou a compra da Sputnik em ‘stand by’.

“Não logramos êxito na aquisição, pois é uma vacina que ainda não tem a garantia da Anvisa. Imputou aos estados um nível de responsabilidade muito grande. Agora, com o indicativo do governo federal que teremos vacina para toda a população, a gente coloca em stand by essa iniciativa, aguardando os próximos desdobramentos”, disse Gilberto.

No mês de março, o governador Mauro Mendes (DEM) fez um anuncio afirmando que a assinatura de contrato para compra de 1,2 milhão de doses da vacina Sputnik V, que viriam direto para Mato Grosso caso o Governo Federal não pagasse ou reembolsasse o Estado.

A expectativa era de que a primeira remessa chegasse já no dia 20 de abril. O governador chegou a dizer que com as 1,2 milhão de doses seria possível imunizar todos os mato-grossenses com mais de 30 anos de idade.

Leia Também:  “Esqueça o BRT” afirma Emanuel ao entregar 144 novos ônibus para Cuiabá

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no entanto, não autorizou a importação do imunizante, e deu somente o aval para que viessem ao estado 71 mil doses (1% da população), e com uma série de restrições em relação a quem poderia recebê-las

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA