.

Política MT

Parlamentar de MT afirma que ‘fundão’ vai acabar com investimentos do governo Bolsonaro

Publicados

em

image_pdfimage_print

A deputada federal Rosa Neide (PT) afirmou que o formato em que foi aprovada a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2022 do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) vai prejudicar diretamente novos investimentos no Brasil, inclusive em Mato Grosso.

O texto foi aprovado na semana passada e também aumentou para R$ 5,7 bilhões o fundão utilizado para financiar campanhas de políticos.

Única parlamentar de Mato Grosso a votar contra, a petista enfatizou que não é contra o fundo, mas criticou a majoração do valor no momento da pandemia.

“Essa LDO é a maior vergonha que o estado brasileiro já votou. Do jeito que está, nós estamos numa situação muito grave no país onde você não vai ter dinheiro para nada. Esse governo não vai ter dinheiro pra nada. Agora, fazem o que quer, pegam o orçamento e picam”, disse a parlamentar.

Na última quinta-feira (15), a Câmara de Deputados aprovou a LDO, que estabelece as diretrizes para elaboração do Orçamento do ano que vem, incluindo as previsões de receitas e despesas do governo federal.

Leia Também:  Vereador acredita que CPI do Senado deve investigar esquema em Cuiabá

Os parlamentares embutiram a ampliação de recursos para o Fundo Especial de Financiamento de Campanha para R$ 5,7 bilhões, o triplo do que foi utilizado nas eleições de 2020 (R$ 2 bilhões).

O valor, considerado alto, repercutiu mal na sociedade e gerou pressão sobre o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido). Ele tem sinalizado que vai vetar. O problema é que seus próprios aliados são a favor do fundão turbinado.

Da bancada federal de Mato Grosso, seis parlamentares votaram favoráveis ao projeto, sendo eles Dr. Leonardo (SD), Emanuelzinho (PTB), Juarez Costa (MDB), Nelson Barbudo (PSL), Neri Gueller (PP) e Valtenir Pereira (MDB). O deputado bolsonarista José Medeiros (Pode) não compareceu à sessão e foi declarado ausente.

Rosa Neide ponderou que além do fundão, outro ponto grave da LDO é o orçamento secreto onde o relator-geral do Orçamento e as comissões do Congresso podem remanejar verbas de ministérios para projetos indicados por parlamentares.

 

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Governo deixou Sputnik V em ‘stand by’ afirma Gilberto com avanço de vacinação em MT

Publicados

em

Gilberto Figueiredo
image_pdfimage_print

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou que com o avanço da vacinação e possibilidade de doses para todos, o governo de Mato Grosso deixou a compra da Sputnik em ‘stand by’.

“Não logramos êxito na aquisição, pois é uma vacina que ainda não tem a garantia da Anvisa. Imputou aos estados um nível de responsabilidade muito grande. Agora, com o indicativo do governo federal que teremos vacina para toda a população, a gente coloca em stand by essa iniciativa, aguardando os próximos desdobramentos”, disse Gilberto.

No mês de março, o governador Mauro Mendes (DEM) fez um anuncio afirmando que a assinatura de contrato para compra de 1,2 milhão de doses da vacina Sputnik V, que viriam direto para Mato Grosso caso o Governo Federal não pagasse ou reembolsasse o Estado.

A expectativa era de que a primeira remessa chegasse já no dia 20 de abril. O governador chegou a dizer que com as 1,2 milhão de doses seria possível imunizar todos os mato-grossenses com mais de 30 anos de idade.

Leia Também:  Governo deixou Sputnik V em ‘stand by' afirma Gilberto com avanço de vacinação em MT

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no entanto, não autorizou a importação do imunizante, e deu somente o aval para que viessem ao estado 71 mil doses (1% da população), e com uma série de restrições em relação a quem poderia recebê-las

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA