Slide Heading
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Click Here

Política MT

Pedro Nadaf diz ter pago 2,2 mi em imóvel, mas não tem como comprovar

Publicados

em

O ex-secretário estadual de Fazenda, Pedro Nadaf teve uma ação de reintegração de posse de seus bens julgado improcedente. Nadaf, foi preso em setembro de 2015 por integrar uma organização criminosa que desviou milhões de reais dos cofres de Mato Grosso e depois virou delator premiado. E como forma de amenizar o desfalque que causou entregou sua fazenda que comprou no valor de 2,2 milhões de reais à justiça.

O fato é que esse mesmo bem, Fazenda DL, em nenhum momento foi passado para o nome do delator. O caso já está a um ano e três meses na justiça de Pedro contra o vendedor o pecuarista Roberto Peregrino Morales e seu filho Roberto Peregrino Morales Júnior para comprovar que a fazenda foi comprada por Nadaf. Mas em investigações, foi contatado que nem os cheques que Pedro usou para pagar a fazenda estava em seu nome.

Sendo assim, a propriedade situada no município de Poconé (104 km de Cuiabá) movida pelo ex-secretário foi julgada improcedente pela juíza Katia Rodrigues Oliveira, da Vara Única de Poconé. “Ante as provas apresentadas pelos requeridos e o fraco conjunto probatório apresentado pelo requerente, constata-se que o possuidor do bem a partir do 2017 é o requerido e considerando que não há prova de que o autor comprou o imóvel, não há que se falar em esbulho possessório”, escreveu a magistrada na sentença assinada na última terça-feira (17).

Leia Também:  Projeto de decreto legislativo busca impedir que Estado deixe de oferecer matrículas da educação básica

 

Jornalista: Fabiane Serra

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política MT

Irmão de prefeita que desviou materiais da Rota do Oeste é solto

Publicados

em

Jaime Dalastra, secretário municipal de governo que foi preso ontem (01) por desviar materiais da Concessionária Rota do Oeste e mandar para a fazenda de sua irmã, prefeita Rosana Martinelli (PL) já foi solto.

Jaime já havia sido encaminhado para o presídio Osvaldo Florentino, o Ferrugem, quando o juiz de plantão analisou o caso e decidiu soltá-lo por se tratar de um fato particular.

De acordo com uma nota emitida pela prefeitura da cidade de Sinop (447 km de Cuiabá) “informamos que se trata de fato particular, que está sendo acompanhado por advogado particular. A prefeitura de Sinop informa ainda que outros posicionamentos deverão ser apresentados pelo advogado que acompanha Jaime Dalastra”.

O delegado da delegacia de Roubos e Furtos, Pablo Carneiro e a prefeita Rosana Martinelli vão prestar esclarecimento sobre o assunto em uma coletiva.

 

 

Jornalista: Fabiane Serra

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Emanuel pede que governador levante bandeira branca
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA