.
.

Política MT

Prefeito decreta luto oficial de três dias pelo falecimento de ex-senador

Published

on

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do ex-senador e ex-secretário de Saúde de Cuiabá Luiz Antônio Vitório Soares, aos 64 anos, que ocorreu na madrugada de quinta-feira (16), em sua residência, de causas naturais. 

Soares foi deputado estadual por três mandatos (1983 a 1998), suplente de senador de 1999 a 2007, vice-prefeito de Cuiabá no segundo mandato do prefeito Roberto França (2001 a 2004), quando foi secretário de Saúde de Cuiabá, depois Várzea Grande e também exerceu o cargo de secretário de Saúde de Mato Grosso na administração de Pedro Taques. Luiz foi ainda o relator da Constituição Estadual de Mato Grosso promulgada em 1990. Ele deixa a esposa, Viviane Soares, e três filhas: Marina, Thaís e Vitória.

Ontem, o prefeito emitiu nota de pesar pelo falecimento. “É com profundo pesar que recebo essa notícia do falecimento dessa grande personalidade que muito contribuiu muito com o estado como também para nossa capital. Meus sinceros sentimentos e que Deus possa dar o conforto e o acalento aos seus familiares nesse momento de profunda dor”, lamentou o prefeito. 

Leia Também:  Por unanimidade, Pleno aprova contas de gestão da ALMT

Atendendo a um pedido de Luiz ainda em vida, não haverá velório e seu corpo será cremado numa cerimônia reservada aos familiares.

 

Da Redação com Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Política MT

Beijo gay em peça de teatro escolar traz discussões à Câmara de Vereadores

Published

on

Uma escola particular de Primavera do Leste permitiu que alunos realizassem uma peça teatral onde há uma cena com um beijo entre dois homens. O assunto foi parar na Câmara Municipal local e provocou comentários polêmicos.

Um deles, o vereador Valdo Valdecir (PDT), por exemplo, se referiu ao espetáculo como “aquela aberração” e “troço esquisito”. Para ele, a apresentação artística fere os “preceitos bíblicos”.  

Valdo diz não concordar com atitude, “Nós esperamos que não aconteça de novo. Antes de ir para o palco, no ensaio, filtra. Se tem coisa que não agrada, que é contra as famílias, então não manda para o palco. Isso eu vou cobrar. Isso sou contra. Eu acho que homem beijando homem é um troço esquisito. Eu não concordo, mas quem fizer que fique à vontade”, disse durante sessão da Câmara. 

Outro vereador que se posicionou contra foi o vereador Luis Costa (PDT), “As nossas crianças estão sendo atacadas. (…) Isso aí é ideológico, isso aí não é à toa, vereador Valdo, isso aí tem algo ideológico, ideologia. Coisa que eu lutei desde o passado. Tem vídeo do presidente Bolsonaro elogiando essa casa por ter feito a lição de casa no passado”, disse o parlamentar. Para ele, a cidade está no meio de uma luta “espiritual”. 

Leia Também:  Primeira-dama de Cuiabá pode ser indicada para suplente de Neri Geller

Com todo alvoroço, a Comissão da Diversidade Sexual da seccional mato-grossense da Ordem dos Advogados do Brasil emitiu uma nota e repudiou a expressão utilizada pelo vereador Valdo Valdecir e afirmou que a sua manifestação é preconceituosa e extrapola os limites da liberdade de expressão.

VÍDEO:

Vídeo: TV Única

 

Jornalista: Fabiane Serra

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA