Política MT

Secretário do governo é preso por desviar materiais da Rota do Oeste e mandar para a irmã

Publicados

em

Foi preso no final da tarde desta terça-feira (01), o secretário de governo Jaime Dallastra em Sinop (447 km de Cuiabá). Ele foi acusado de desviar materiais de recuperação de rodovia da Concessionária Rota do Oeste, que estariam sendo levados para a fazenda que pertence a sua irmã, a prefeita Rosana Martinelli.

De acordo com informações, a Concessionária acionou a Polícia Rodoviária Federal (PRF) após constatar que materiais eram retirados e levados por caminhões do município, para a fazenda da prefeita Rosana Martinelli.

Os materiais eram liberados pois foi apresentado um ofício feito pelo secretário que solicitava doação desse material para ser empregado na pavimentação das vias do município. Porém, os matérias não foram utilizados conforme escrito no documento.

Confira a nota da prefeitura de Sinop:

A Prefeitura de Sinop informa que o secretário de Governo, Jaime Dalastra, foi conduzido pela Polícia Rodoviária Federal à Polícia Civil, na tarde desta terça-feira (01), onde presta esclarecimentos. 

Em relação à declaração do delegado relacionando o caso à Prefeitura Municipal e a prefeita Rosana Martinelli, será realizada coletiva de imprensa, na manhã desta quarta-feira (02), às 8h30, no Paço Municipal, pelo procurador Geral Ivan Schneider.

Quanto ao caso, informamos que se trata de fato particular, sendo acompanhado por advogado particular.

A Prefeitura de Sinop informa ainda que outros posicionamentos deverão ser apresentados pelo advogado que acompanha Jaime Dalastra.​

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Veja a listas dos 78 novos servidores comissionados da Prefeitura de Várzea Grande;
Propaganda

Política MT

Prefeitura de Cuiabá deve criar lei para punir organizadores de eventos que causam aglomerações

Publicados

em

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), anunciou na manhã da última segunda-feira (18), durante o lançamento da campanha “Vacina Cuiabá, a sua vida em primeiro lugar”, que está trabalhando em conjunto com a Câmara Municipal para conseguirem desenvolver e criar uma lei que puna os organizadores de eventos que tem causado aglomerações durante a pandemia causada pelo novo coronavírus na capital.

Conforme Emanuel, a lei que será rígida para punir os infratores e será a única medida restritiva que pretende tomar para evitar a proliferação da covid-19 em Cuiabá durante a segunda onda.

Ele também destacou que não pretende mais fazer lockdown, pois a população precisa trabalhar e já conhece as medidas que ajudam a prevenir o contágio.

“A única medida que devo tomar é com relação a eventos privados. Vou encaminhar ao presidente Juca do Guaraná [MDB] uma lei específica sobre covid-19, no que se refere a eventos privados. Eventos em casa noturnas, shows, boates… será uma lei bem rigorosa”, disse o prefeito.

O governador Mauro Mendes (DEM) anunciou que novas medidas restritivas deverão ser tomadas no estado para conter o avanço do vírus. Na noite de ontem, ele publicou um o decreto que proíbe, pelos próximos 45 dias, a realização de eventos sociais, festas, shows, atividades em casas noturnas e confraternizações com mais de 100 pessoas, em espaços privados ou públicos, “inclusive o uso de logradouros públicos, onde haja aglomeração e consumo de bebidas alcoólicas”.

Leia Também:  Secretário de saúde diz que próximos dias "serão dramáticos"

Já os eventos corporativos (organizados por instituições públicas ou privadas) devem respeitar as regras sanitárias e distanciamento social previstas no Decreto 522, de 12 de junho de 2020, como o distanciamento mínimo de 1,5m e uso de máscaras.

Da Redação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA