.

Saúde

Alimentação saudável: como manter por longos períodos

Publicados

em

image_pdfimage_print


source
No cenário da pandemia, manter uma alimentação saudável é também ajudar o corpo a combater o vírus
Reprodução / Pixabay

No cenário da pandemia, manter uma alimentação saudável é também ajudar o corpo a combater o vírus

A qualidade de vida está diretamente relacionada com bons hábitos alimentares. Uma boa nutrição é capaz não só de melhorar a disposição para as atividades do dia a dia como também evitar doenças.

No cenário de uma pandemia mundial como a da Covid-19 , é importante repensar os hábitos alimentares , visto que a alimentação pode interferir na maneira como o corpo age a possíveis infecções. Comer de forma saudável é uma forma de fortalecer o sistema imunológico para combater doenças.

Desnutrição e obesidade são problemas de saúde diretamente ligados a nutrição. Pessoas obesas consomem, geralmente, uma grande quantidade de calorias por dia, mas, não necessariamente a variedade de nutrientes necessária para manter um bom funcionamento do corpo. Isso acarreta  problemas como hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares.

A desnutrição , por sua vez, acontece quando não se recebe os nutrientes suficientes , tendo deficiência de vitaminas, minerais ou proteínas, resultando em doenças diretamente relacionadas a um fraco sistema imunológico.

Leia Também:  Olimpíadas: Tóquio tem mais de 4 mil casos de Covid-19 e bate recorde diário

O que compõe uma alimentação saudável

É importante ter variedade, equilíbrio e controle de quantidade e qualidade dos alimentos ingeridos, além de ter horários e intervalos organizados para as alimentações.

Você viu?

No cenário ideal, a alimentação deve ter entre 4 e 6 refeições , sendo três as principais: café da manhã, almoço e jantar, com até três lanches divididos entre manhã, tarde e noite.

Ingerir carboidratos como massas, pães, cereais, arroz, cará, inhame e batata doce são a base da pirâmide alimentar. Em segundo, as frutas, legumes e verduras . Em terceiro encontramos as fontes de proteínas como carnes, ovos, leites e derivados, podendo também serem encontradas em grãos.

Já no topo da pirâmide são encontrados os alimentos que devem ser consumidos com moderação, pois possuem alto valor calórico, como os açúcares, doces, óleos e gorduras.

A recomendação da alimentação saudável é que seja feita de 40 a 55% composta por carboidratos , 15 a 30% de proteínas e 25 a 30% de gorduras e açúcares .

Leia Também:  Contrários à vacina são proibidos de circular em cidade na Colômbia

Além da boa alimentação, a água é fundamental na dieta, sendo recomendado que se beba uma média de 2 litros por dia . Também é recomendado que os líquidos sejam ingeridos antes ou depois das refeições, não durante, pois a água pode interferir na absorção dos nutrientes.

Para participar da Semana da Saúde e obter informações, inscreva-se neste formulário e ainda ganhe 5 e-books, sobre os temas da Semana, gratuitamente, sem sorteio:


Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Queiroga pede que brasileiros tomem 2ª dose como forma de evitar Delta

Publicados

em

Por

image_pdfimage_print


source
Queiroga pede que brasileiros se imunizem com a segunda dose como forma de prevenir a variante Delta
Flavia Correia

Queiroga pede que brasileiros se imunizem com a segunda dose como forma de prevenir a variante Delta


O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pediu nesta terça-feira (3) que os brasileiros se imunizem com a segunda dose das vacinas, como forma de proteção efetiva, inclusive contra o  avanço da variante Delta da Covid-19. Queiroga participou do balanço da ação de vacinação em massa contra a doença, no Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro.

“Sistemas de saúde mais consolidados do que o nosso, a exemplo do inglês, não conseguiram conter a propagação comunitária da variante Delta. Os Estados Unidos também enfrentam o problema. Nós estamos assistindo, e isso acontece sobretudo com aqueles que não estão vacinados. As nossas vacinas funcionam contra essa variante. Aproveito para lembrar às pessoas que ainda não tomaram a segunda dose que voltem às unidades básicas de saúde. Para ter a proteção, é necessário [tomar] as duas doses”, disse Queiroga.

O ministro participou, na Clínica da Saúde Adib Jatene, dentro do Complexo da Maré, da vacinação de dois moradores. A comunidade foi alvo, nos últimos dias, de um experimento de vacinação em massa, com a aplicação de 33 mil doses. Nesta terça-feira, foi realizada na comunidade uma busca ativa de pessoas que ainda não tinham sido vacinadas.

Também participaram da solenidade o ministro do Turismo, Gilson Machado, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, a reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Denise Pires de Carvalho, e a presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA