.

Saúde

Médica explica como ocorreu embolia gasosa em Paulo Gustavo; veja

Publicados

em

image_pdfimage_print


source
Médica explica como ocorreu embolia gasosa em Paulo Gustavo
Reprodução/Instagram

Médica explica como ocorreu embolia gasosa em Paulo Gustavo

O humorista Paulo Gustavo, internado desde 13 de março por complicações da Covid-19, piorou na noite do último domingo.  A causa foi uma embolia gasosa. De acordo com Patrícia Canto, pneumologista da Fiocruz, isso acontece quando bolhas de ar entram no sistema circulatório, impedindo o fluxo de sangue para algumas partes do corpo.

“Essa é uma condição mais rara de acontecer do que a embolia por trombos. O sistema circulatório é fechado. Não tem ar circulando”, explica a especialista. “Quando as bolhas de ar entram e vão chegando na circulação menor, impedem o sangue de progredir e o tecido acaba morrendo. O dano é cada vez mais grave de acordo com o tecido que deixa de receber oxigênio”.

Segundo comunicado da equipe do ator, Paulo Gustavo acordou na tarde de domingo e chegou a interagir com a equipe médica e com o marido.

“À noite, subitamente, houve piora acentuada do nível de consciência e dos sinais vitais”, diz o comunicado. Ainda de acordo com o hospital, novos exames demonstraram ter havido “embolia gasosa disseminada, incluindo o sistema nervoso central”.

Leia Também:  Após quase 1 mês, Brasil volta a registrar mais de 80 mil casos de Covid em 24h

Você viu?

Segundo Canto, “embolia gasosa disseminada” significa que as bolhas de ar se espalharam pelo corpo. Ela explica ainda que o fato de ter alcançado o sistema nervoso central é potencialmente grave.

“Pode haver complicações na fala, na atividade motora e até morte cerebral”, afirma.

No caso do humorista, o hospital afirma que, infelizmente, a situação clínica atual é instável e de extrema gravidade. A embolia gasosa foi causada por uma “fístula bronquíolo-venosa”. Ou seja, uma ruptura entre brônquios e veias, o que acabou fazendo com que o ar acessasse o sistema respiratório.

“Para tratar, a primeira medida é corrigir a causa, se for possível. Infelizmente, os médicos só podem esperar para ver a resposta do paciente. Tratamento específico não há. Só tem como tratar os sintomas que ela causa”, afirma.

Leia Também:  Governos devem ter cautela ao permitir que vacinados não usem máscaras, diz OMS
Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Brasil registra mais de mil mortes por Covid-19 neste domingo (16)

Publicados

em

Por

image_pdfimage_print


source
Brasil registra mais de mil mortes por Covid-19 neste domingo (16)
Fusion Medical Animation/Unsplash

Brasil registra mais de mil mortes por Covid-19 neste domingo (16)

O Brasil registrou mais de mil mortes causadas pela Covid-19 em 24 horas. Neste domingo (1), o país registrou 1.036 mortes pela doença, segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Além disso, foram mais 40.941 novas infecções nas últimas 24 horas. Com a atualização, o Brasil chegou ao número de 435.751 mortes pela Covid-19. Já o número de infectados está em 15.627.475.

Já são 116 dias seguidos no Brasil com a média de mortes acima da marca de mil e 59 dias com essa média acima dos 1.900 mil mortos por dia. Neste domingo (16), a média ficou em 1.916.

O ranking de estados com mais mortes pela Covid-19 é liderado por São Paulo (104.219), Rio de Janeiro (48.006) e Minas Gerais (37.508). As unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (1.571), Amapá (1.615) e Acre (1.614).

Em relação aos casos confirmados, São Paulo também lidera, com mais de 3 milhões de casos. Minas Gerais, com 1,4 milhão, e Rio Grande do Sul, com pouco mais de 1 milhão de casos, aparecem na sequência. O estado com menos casos de Covid-19 é o Acre, com 80.399, seguido por Roraima (100.000) e Amapá (109.070).

Leia Também:  Governos devem ter cautela ao permitir que vacinados não usem máscaras, diz OMS

A contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.

Desde o início de junho, o Conass divulga os números da pandemia da Covid-19 por conta de uma confusão com os dados do Ministério da Saúde. As informações dos secretários de saúde servem como base para a tabela oficial do governo, mas são publicadas cerca de uma hora antes.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA