.

Saúde

São Paulo detectou 19 variantes da Covid-19; indiana não foi identificada

Publicados

em

image_pdfimage_print


source
São Paulo já detectou 19 variantes do novo coronavírus
Governo do Estado de São Paulo

São Paulo já detectou 19 variantes do novo coronavírus


Segundo mapeamento realizado pelo Instituto Butantan, há a circulação de 19 variantes do coronavírus no estado de São Paulo. Mas a mutação P.1, nomeada como Gamma pela OMS (Organização Mundial da Saúde), é predominante.

O estudo foi feito com dados coletados de casos confirmados no estado até o dia 29 de maio e indica que a Gamma predomina em todas as regiões do estado, representando 89,9% das infecções. Os especialistas consideram que ela seja um dos motivos pela segunda onda da pandemia no Brasil, entre fevereiro em março.

Isso porque, segundo estudo recente, a variante tem velocidade de transmissão maior e  escapa dos anticorpos da infecção natural pelo Sars-CoV-2, o que evidencia significativo potencial de reinfecção.

Outras variantes

Outras mutações que merecem atenção também foram identificadas no mapeamento. A Alfa, originada no Reino Unido, representa 4,2% das infecções; a Beta, da África do Sul, apenas 3,5%; já a variante Delta, indiana, não foi identificada.

Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, explicou que eles separam toda semana uma parte das amostras positivas para análise. “Então normalmente se escolhe uma amostra significativa por região do estado de SP e se faz o sequenciamento genético. Com isso, é possível acompanhar a evolução das variantes”, declarou, durante coletiva nesta quarta no Palácio dos Bandeirantes.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Queiroga pede que brasileiros tomem 2ª dose como forma de evitar Delta

Publicados

em

Por

image_pdfimage_print


source
Queiroga pede que brasileiros se imunizem com a segunda dose como forma de prevenir a variante Delta
Flavia Correia

Queiroga pede que brasileiros se imunizem com a segunda dose como forma de prevenir a variante Delta


O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pediu nesta terça-feira (3) que os brasileiros se imunizem com a segunda dose das vacinas, como forma de proteção efetiva, inclusive contra o  avanço da variante Delta da Covid-19. Queiroga participou do balanço da ação de vacinação em massa contra a doença, no Complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro.

“Sistemas de saúde mais consolidados do que o nosso, a exemplo do inglês, não conseguiram conter a propagação comunitária da variante Delta. Os Estados Unidos também enfrentam o problema. Nós estamos assistindo, e isso acontece sobretudo com aqueles que não estão vacinados. As nossas vacinas funcionam contra essa variante. Aproveito para lembrar às pessoas que ainda não tomaram a segunda dose que voltem às unidades básicas de saúde. Para ter a proteção, é necessário [tomar] as duas doses”, disse Queiroga.

O ministro participou, na Clínica da Saúde Adib Jatene, dentro do Complexo da Maré, da vacinação de dois moradores. A comunidade foi alvo, nos últimos dias, de um experimento de vacinação em massa, com a aplicação de 33 mil doses. Nesta terça-feira, foi realizada na comunidade uma busca ativa de pessoas que ainda não tinham sido vacinadas.

Também participaram da solenidade o ministro do Turismo, Gilson Machado, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, a reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Denise Pires de Carvalho, e a presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA