Voz Pet

Homem mata cachorro com tiro e paulada para ameaçar vizinho

Publicados

em

Um homem enfurecido contra seu vizinho, pegou o cachorro da vítima, atirou no cão e enquanto o mesmo agonizava, deu pauladas para o animal terminar de morrer.

Isso porque, o enfurecido, estava ameaçando o vizinho de morte. E usou o cachorro como “modelo”. Após a morte do cão, o jogou em um terreno ao lado da casa do ameaçado.

O criminoso foi preso pela polícia militar da cidade onde ocorreu o caso, em Marcelândia (a 710 km de Cuiabá). O suspeito foi enquadrado por ameaça, porte ilegal de arma de fogo e maus-tratos a animal. A Polícia Civil vai investigar o caso.

 

Jornalista: Fabiane Serra

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Seu cachorro ou gato está obeso? Saiba como identificar sobrepeso no animal
Propaganda

Voz Pet

Brinquedos interativos estimulam inteligência e reduzem estresse dos bichos

Publicados

em

Você sabia que é possível estimular a inteligência do seu pet e deixá-lo mais esperto, saudável e muito menos estressado?

Todo esse super pacote vem com as atividades propostas pelos brinquedos interativos através dos quais cães e gatos resolvem desafios na busca por alimentos escondidos ou caças simuladas, o que promove um bem-estar físico e mental para os bichinhos.

Quando você oferece ao seu pet a cota diária de alimento de maneira desafiadora, promove um enriquecimento cognitivo porque ele precisa pensar como vai resolver o problema para conseguir o objetivo que é a ração.

Estimular os sentidos desse animalzinho é muito importante”, diz o veterinário comportamentalista Dalton Ishikawa, fundador da Pet Games.

Ishikawa é o criador dos brinquedos interativos em forma de tabuleiros para que cães e gatos descubram os alimentos escondidos. Um exemplo é a “roleta”, onde os pets precisam remover pinos, copos, girar um disco e empurrar pequenas cartolas até destravá-las para descobrir e comer grãos de ração ou petiscos.

Há também os do tipo recheáveis e os comedouros lentos que mais parecem um labirinto, todos com a missão de impor desafios para os cães e gatos.

Leia Também:  Verão sem sofrimento: como garantir a saúde dos pets nos dias mais quentes

Um grande questionamento dos tutores é que o cachorro tem uma montanha de brinquedos e não interage ou destrói.

Muitos têm uma proposta interativa e nem sabem brincar com aquilo. A pessoa compra uma pelúcia e o pet não brinca, mas quando você associa a uma coisa mais visceral, é bem mais prazeroso para o animalzinho.

As famílias agora voltarão a deixar os cães sozinhos e eles podem gastar energia nessas brincadeiras interativas, diferente de só morder e destruir uma pelúcia”, afirma Dalton.

Por UOL

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA