Voz Pet

Mau cheiro na orelha do seu cão merece atenção

Publicados

em

Há alguns sinais que seu cão dá quando algo está incomodando a região das orelhas. Por exemplo, quando ele balança muito a cabeça, coça as orelhas repetidamente ou até chora quando você o toca nesse local. Doenças no ouvido podem ainda causar cheiro forte na orelha, feridas internas e externas, perda da audição e até problemas neurológicos.

Higienizar os ouvidos do cão é importante para evitar o acúmulo de sujeira e dificultar o desenvolvimento de inflamações e infecções. Orelhas sujas são mais comumente acometidas por fungos e bactérias que causam a otite.

Muitas pessoas acreditam que só o banho é suficiente para deixar o cãozinho limpo e saudável. Entretanto, veterinários orientam que os tutores incluam escovar os dentes e limpar orelha do cachorro na rotina.

Sobre os cuidados com a orelha de cachorro, o primeiro é proteger bem durante o banho para evitar entrada de água. Isso você faz colocando um chumaço de algodão em cada orelha de forma superficial para não machucar. Além disso, você deve secar bem a região após o banho e, em seguida, realizar a limpeza, com muito cuidado. A atenção à umidade deve ser constante, pois ela facilita a proliferação de fungos e bactérias.

Leia Também:  Seu cachorro ou gato está obeso? Saiba como identificar sobrepeso no animal

Se observar vermelhidão, excesso de cera, odor forte ou dor no local, deve levar seu pet ao veterinário.

A otite é a inflamação e infecção do conduto auditivo dos cães (seja na região externa, média ou interna). Além da proliferação de fungos e bactérias, também podem causar o problema o excesso de cera, a entrada de água no conduto, a entrada de corpos estranhos no local (grama, por exemplo) e as alergias.

Nesse ambiente, os micro-organismos começam a se multiplicar sem controle. Isso causa coceira excessiva, vermelhidão, dor no local, produção de secreção e cheiro forte, perda da audição e sinais neurológicos alterando o centro de equilíbrio do animal (em casos de otite que atinge estruturas internas do ouvido).

No mercado existem dois tipos de produtos: o de uso rotineiro (esse é o ideal para limpeza semanal) e o de tratamento de otite. A diferença entre eles é o pH. O primeiro tem o pH fisiológico (próprio do ouvido) e o segundo tem um pH mais ácido, que pode danificar os ouvidos que estão saudáveis e só precisam da limpeza. Se você tem dúvida em relação a qual produto e marca deve comprar, procure a orientação do veterinário. Além do produto, você vai precisar de algodão ou gaze para a limpeza.

Leia Também:  Brinquedos interativos estimulam inteligência e reduzem estresse dos bichos

Passo a passo de como limpar orelha de cachorro:

Posicione o cachorro: coloque o cachorro deitado confortavelmente no seu colo de forma que você consiga visualizar melhor o conduto auditivo. Se ele for muito grande, apoie apenas a cabeça.

Aplique o produto de limpeza na orelha: pingue a quantidade de gotas dentro do conduto, conforme a orientação do fabricante.

Massageie a orelha: delicadamente colocando o polegar e o indicador abaixo do ouvido para que o produto possa entrar mais facilmente.

Retire a sujeira com o algodão ou gaze: retire as sujeiras da orelha, sem tentar penetrar profundamente. Se for necessário, você pode pingar o produto no algodão e remover as impurezas externas mais difíceis.

Importante: pode usar cotonete para limpar orelha de cachorro? Não! Nunca os utilize, e nem pinças. Isso pode acabar machucando a orelha de cachorro ou, ainda, empurrando a cera ainda mais para dentro do ouvido. Se não se sentir confortável para fazer a higiene das orelhas do pet, peça orientação ao veterinário.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Voz Pet

Brinquedos interativos estimulam inteligência e reduzem estresse dos bichos

Publicados

em

Você sabia que é possível estimular a inteligência do seu pet e deixá-lo mais esperto, saudável e muito menos estressado?

Todo esse super pacote vem com as atividades propostas pelos brinquedos interativos através dos quais cães e gatos resolvem desafios na busca por alimentos escondidos ou caças simuladas, o que promove um bem-estar físico e mental para os bichinhos.

Quando você oferece ao seu pet a cota diária de alimento de maneira desafiadora, promove um enriquecimento cognitivo porque ele precisa pensar como vai resolver o problema para conseguir o objetivo que é a ração.

Estimular os sentidos desse animalzinho é muito importante”, diz o veterinário comportamentalista Dalton Ishikawa, fundador da Pet Games.

Ishikawa é o criador dos brinquedos interativos em forma de tabuleiros para que cães e gatos descubram os alimentos escondidos. Um exemplo é a “roleta”, onde os pets precisam remover pinos, copos, girar um disco e empurrar pequenas cartolas até destravá-las para descobrir e comer grãos de ração ou petiscos.

Há também os do tipo recheáveis e os comedouros lentos que mais parecem um labirinto, todos com a missão de impor desafios para os cães e gatos.

Leia Também:  Verão sem sofrimento: como garantir a saúde dos pets nos dias mais quentes

Um grande questionamento dos tutores é que o cachorro tem uma montanha de brinquedos e não interage ou destrói.

Muitos têm uma proposta interativa e nem sabem brincar com aquilo. A pessoa compra uma pelúcia e o pet não brinca, mas quando você associa a uma coisa mais visceral, é bem mais prazeroso para o animalzinho.

As famílias agora voltarão a deixar os cães sozinhos e eles podem gastar energia nessas brincadeiras interativas, diferente de só morder e destruir uma pelúcia”, afirma Dalton.

Por UOL

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VÍDEO INSTITUCIONAL

Beth`s Grill Restaurante

VÍDEO INSTITUCIONAL

VÍDEO INSTITUCIONAL

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

MUNICÍPIOS

MAIS LIDAS DA SEMANA